Documents

Thiago Hassan Sleman Brahim

Description
Description:
Categories
Published
of 33
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
  0 UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ  NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS   DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS   Thiago Hassan Sleman Brahim Análise Macroeconômica da abertura financeira  Rio de Janeiro/RJ 2018   1 ANÁLISE MACROECONÔMICA DA ABERTURA FINANCEIRA   Monografia apresentada ao Departamento de Economia da Universidade Estácio de Sá-RJ como requisito parcial a obtenção do título de Bacharel em Ciências Econômicas. Orientador: Prof.ª Drª Antonio Elder de Oliveira Tavares Rio de Janeiro 2018   2 ANÁLISE MACROECONÔMICA DA ABERTURA FINANCEIRA   Monografia apresentada ao Departamento de Economia da Universidade Estácio de Sá como requisito parcial a obtenção do título de Bacharel em Ciências Econômicas. Antônio Elder de Oliveira Tavares, Dr. (UNESA)   (Presidente/Orientador)   Ana Claudia Martins Silva, MSc (UNESA)   João Pedro da Cunha, MSc. (UNESA)  Rio de Janeiro 2018    1.   INTRODUÇÃO   Segundo Block (1980) e Polanyi (2000), a evolução do Sistema Monetário e Financeiro Internacional (SMFI) e das instituições que regulam as interações financeiras de determinado país com o resto do mundo é marcada pela tensão permanente entre a internacionalização das relações econômicas e a busca de autonomia diante do ambiente externo instável. Assim, para analisar os processos de liberalização financeira externa (LFE) de economias como a brasileira nas últimas décadas há que se considerar pelo menos dois marcos históricos relevantes: a derrocada do Sistema de Bretton Woods (SBW) e a ascensão da globalização financeira (PILBEAM, 2013; TOMZ, 2014; GALLAGHER, 2014; AKYÜZ, 2015). Apesar dos bons resultados econômicos em termos de crescimento do produto, baixos índices de desemprego e ausência de crises financeiras, as bases do SBW foram erodidas por fatores econômicos e políticos. 1 A partir disso, na década de 1970, o SMFI caracterizou-se pela globalização financeira, marcada pelos seguintes elementos, trazidos por Strange (1998): (i) maior instabilidade nos principais preços econômicos  –   das moedas, dos bens, do crédito e do petróleo; (ii) protagonismo das inovações financeiras; (iii) avanço do tamanho e da profundidade dos mercados financeiros; (iv) competição entre bancos comerciais e instituições financeiras não-bancárias; (v) emergência da Ásia como centro  produtivo global; e (vi) confiança na capacidade de autorregulação por  parte do sistema. Esse processo gerou desdobramentos específicos nos países em desenvolvimento, principalmente no caso dos recém-industrializados. Tais economias  –   como de Brasil, Coreia do Sul, Índia, México, entre outras  –   tinham aproveitado o contexto do pós- guerra para perseguir estratégias nacionais de internalização da produção industrial, as quais foram bem-sucedidas, em maior ou menor grau, dando srcem ao que Amsden (2001) chama de “ascensão  do resto”.  Diante disso, o  pensamento econômico convencional passou a propor estratégias de
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks