Magazine

O Jornalzão, edição 1183

Description
®Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 29/12/2018 - Ano 25 - N.º 1.183 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00ENTREVISTA…
Categories
Published
of 32
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
®Diretor: André Nagib Moussa (Mtb 34286) - Santa Rosa de Viterbo, 29/12/2018 - Ano 25 - N.º 1.183 - Semanal - Preço do exemplar R$ 3,00ENTREVISTA EXCLUSIVA“Aqui é aroeira”, diz prefeito sobre sua saúde Nando Gasperini respondeu a 15 perguntas do Jornalzão. Ele falou sobre as coisas positivas e negativas de sua administração, que chega à metade do mandato, alfinetou antecessores, realçou que sua relação com o vice-prefeito é ótima, lamentou verbas perdidas, afirmou não saber se é candidato à reeleição e disse que sua saúde vai bem: “Aqui é aroeira”.“Jovem morreu por falta de medicamento”, diz família Remédio era distribuído pela prefeitura e HC Carlos Henrique da Costa, 17, morreu na tarde de Natal por insuficiência adrenal. Familiares alegam que a falta de remédio foi o motivo da morte. Medicamento chegou no dia que ele foi sepultado. Rogério “Magrão” Menta MoniciConcreto por cima das pedrasPrefeitura desfigura piso da ‘praça da Matriz’ MUNICÍPIO VERDE AZULSanta Rosa tem sua pior classificação desde a criação de ranking Casal passou noite da véspera de Natal tirando barro da casa Bufando - Usina Itaipava na tarde desta quinta feira. A foto mostra o Pardo bufando, com as boas chuvas que caem por toda a região. A boa é que a água flui normalmente na escada sem nenhum depredador batendo tarrafa, contribuindo e muito para a subida dos peixes nesta época de piracema.>> ATENÇÃO, ATENÇÃO << Na próxima semana o Jornalzão não circulará. Nossa redação reabrirá em 09/01 e no dia 12/01 nossa edição circula normalmente. Obrigado a todos e viva 2019Muro de arrimo vaza e assusta moradores do Jardim do SolFesta de Réveillon será Mulheres são as grandes na ‘Matriz’ e terá show sortudas da promoção pirotécnico sem barulho Natal ‘Cor de Rosa’PÁGINA 2O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018PÁGINA 3RANKING AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULOFesta de Réveillon será na ‘Matriz’ e terá show pirotécnico sem barulho Funcionários já pintaram as faixas de pedestre e as guias que rodeiam a praça. Reparos no piso estão sendo feitos (veja matéria na página 5). A assessoria da prefeitura confirmou esta semana que acontecerá a festa de Réveillon. O evento será na Praça Dr. Guido Maestrello (Matriz), a partir das 22h e vai até as 2h, contará com trio elétrico, Dj e dois animadores. Pensando no bem estar dos animais e das pessoas que possuem aversão ao estouro dos fogos de artifício, a prefeitura promete que o show de luzes será proporcionado sem barulho, apenas luzes para celebrar a entrada do novo ano. Até ontem, a estrutura ainda não havia sido montada, porém, funcionários da prefeitura pintaram as guias que rodeiam a praça e as faixas de pedestre. O Jornalzão questionou o setor de Cultura sobre o custo do evento e a resposta foi a seguinte: “Ainda há detalhes a serem negociados e definidos. Entretanto tudo está sendo feito de modo que os valores não excedam o orçamento do setor de cultura e do planejamento da gestão”.Creche no mato – Já era para ser inaugurada há tempos, mas a creche do jardim Dom Bosco está largada, no meio do mato. Praticamente pronta, a obra está abandonada com restos de materiais de construção jogados por todo terreno e suas telas de proteção estão arrebentadas. Uma licitação para fazer as obras do entorno está em andamento. Atrasada há anos, a obra já poderia servir aos moradores do bairro e imediações, mas esbarra na ineficiência pública.Santa Rosa tem sua pior classificação desde a criação do ‘Município Verde Azul’ Sai u o ranking do maior programa ambiental do Governo do Estado de São Paulo, o “Município Verde Azul”, que avalia políticas ambientais. E Santa Ros a cons eguiu ficar em sua pior colocação da história, com uma involução de 83,2% em relação ao ano passado. Na posição de número 321, Santa Rosa de Viterbo foi a cidade do Estado que teve a maior queda na posição e pontuação, de 69,81 - que garantiu o 74º lugar no ano passado - para 12,16 este ano, no principal ranking ambiental do Estado de São Paulo. Além de zerar em critérios como arbori zação, educação ambiental e município sustentável, o município teve nota baixa em que stõe s como c onse lho ambiental, esgoto tratado e gestão de águas. E nossa região também não tem o que comemorar. Cinqüenta e nove de 66 cidades da região de Ribeirão Preto (SP) ficaram abaixo da nota estabelecida pelo Estado de São Paulo naEm 2010 Santa Rosa foi campeã do Município Verde Azul edição 2018. Avaliados de 0 a 100 com base em quesitos como tratamento de esgoto, destinação de resíduos sólidos, arborização e educação ambiental, os municípios ficaram abaixo dos 80 pontos, mínimo necessário para obter prioridade nos repasses do Fundo Estadual de Prevenção e Contr ole da Poluição (Fecop). Em 2010 Santa Rosa foi a campeã do r anki ng com nota 94,31.Santa Rosa no ranking desde 2008 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 2009 2008- Prefeito Nando ........... 321º - Prefeito Nando ............. 74º - Prefeito Cassinho ....... 303º - Prefeito Cassinho ......... 65º - Prefeito Cassinho ......... 14º - Prefeito Cassinho ........... 4º - Prefeito Chiaperini ......... 3º - Prefeito Chiaperini ........ 48º - Prefeito Chiaperini ......... 1º - Prefeito Chiaperini ....... 14º - Prefeito Nando ............... 4ºPÁGINA 4O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018Concreto por cima das pedrasPrefeitura desfigura piso da praçaAlguns reparos estão sendo feitos na praça Doutor Guido Maestrello – praça da Matriz, local que será realizado a festa do réveillon. O Jornalzão havia mostrado, há três edições, que em vários pontos da praça as pedras do piso estavam soltas, evidenciando descaso da administração com o maior cartão postal da cidade. E esta semana o descaso foi maior, quando funcionários da prefeitura jogaram concreto em cima das pedras, sem ao menos retirá-las ou tentar recolocá-las, numa maquiagem barata para receber a festa do fim de ano. O calçamento da praça foi inaugurado e 1957 – leia texto nesta página - e passou por uma reforma em 1994, quando algumas pedras soltas foram recolocadas em seu lugar. De lá pra cá, nenhuma outra reforma ou reparo foram feitos no calçamento. A praça ganhou nova iluminação e bancos no início dos anos 2000. O arquiteto e urbanista Omar Nagib, que entre outras obras projetou a praça da Mogiana, diz o serviço feito no local não é o correto. “Ali é um Mosaico Português. Por ser um serviço emergencial, o certo seria retirar as pedras, limpá-las, fazer compactação do solo e colocar um piso de concreto “magro” pra facilitar uma posterior retirada para refazer o piso original. Como foi feito, o cimento adere nas pedras, inutilizando sua reutilização”.Obra do ‘Pedrinha”, pedra por pedra Como não sabíamos o nome dele, apelidamos de ‘Pedrinha” o cidadão que colocou – uma a uma – as pequenas pedras que assoalham a praça Guido Maestrello. O Pedrinha, sozinho e sentado no chão, assentava, caprichosamente, cada uma daquelas miniaturas de paralelepípedo dentro de um planejamento que deu ao entorno da Matriz uma aparência da Copacabana carioca. A gente saia da igreja – das aulas de catecismo – por volta de 20 horas, e, cada um atritando duas pedrinhas, voltávamos pra casa lançando faíscas na escuridão santa-rosense daquela época. A praça – cujo formato antigo privilegiava frondosas árvores que tiveram de ser cortadas – foi totalmente remodelada e reinaugurada em 1957 pelo prefeito João Baptista Garcia (Zizico). (Romeu Antunes, autor de “Histórias de SRV”)PÁGINA 5Muro de arrimo vaza e assusta morador do Jardim do Sol Casal passou a noite de Natal tirando barro da casa A vida do casal Raphael e Danila e de seus três filhos não está muito tranqüila. Primeiro que para chegar a casa deles é preciso enfrentar uma verdadeira aventura pelos buracos da rua Pedro Chitero, sem asfalto. E com as chuvas a situação é caótica. E dentro da casa o perigo é um muro de arrimo, no fundo de seu quintal, que com as chuvas começou a vazar e inundou a casa. Nossa reportagem foi ao local e constatou que são vários os pontos de vazamento, que ca usou a inundação da residência do casal. “Passamos a noite do dia 24 retirando barro de dentro da casa”, disse Rapha el Gonça lves Ramos, repositor de supermercado. Segundo Raphael ele já cansou de reclamar com o construtor, que só fica na promessa de arrumar, e o medo tomou conta da família com o perigo de queda do muro, que tem cerca de 7 metros de altura. Esta semana o construtor, segundo o morador, prome teu fa zer uma reforma no muro, passando um “chapisco” para conter os vazame ntos. Ele conta que adquiriu a casa através da CEF - Caixa Econômica Federal, pelo programa “Minha Cas a Mi nha Vida ”, ma s que o sonho está virando pesadelo. Cansado, o morador disse que procurou a prefeitura e a CEF, para acionar o seguro. “Não dá pra gente viver assim, se esse muro ca ir, vai sote rrar a nossa casa inteira”, disse Danila Ramos. Raphael falou direto com o prefeito Nando, queprometeu enviar alguém do setor de engenharia para avaliar a situação. Na CEF ele obteve a informação que não tem direito ao seguro devido ao tipo de seu empréstimo de construção da casa. O Jornalzão ligou na CEF para questionar sobre o caso, mas a funcionária disse que não pode passar nenhuma informa ção de qualquer contrato do banco. Problema antigo - O Jornalzão falou com funcionários da empresa municipal, onde funciona o setor de obras do município, e ouvimos que este muro dá problemas desde a aprovação do projeto, há alguns anos. O muro é alto devido ao grande desnível entre as ruas Pedro Chitero e Angelo Caetano, onde nesta rua, algumas casas, também adquiridas atr avés da CEF, apresentam rachaduras, segundo Danila . Estas ruas ficam no Jardim do Sol. No local, cerca de 20 casas foram construídas pelo sistema “Mi nha Casa Minha Vida”. Nossa reportagem procurou um engenheiro e mostrou as fotos do local. Ele disse que o vazamento até certo ponto é importante e necessário, mas não do jeito que está acontecendo. “Primeiro estou analisando apenas por fotos, não estive no local, mas pelo que parece, no local deveria ter um dreno com uma saída exclusiva dessa água para a rua, ou do lado de cima ou de baixo e i sso não está acontecendo. Se houver a contenç ão desta água o mur o pode e mbar riga r e cair”, explicou.Os vários vazamentos do muro de arrimoA rua Pedro Chitero fica no Jardim do SolPÁGINA 6O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018EDITORIAL Quanto vale uma vida? – O jovem Carlos, filho de um vendedor do Jornalzão faleceu esta semana, no dia de Natal. A falta do medicamento pode ter motivado a morte do garoto, segundo seus familiares. E isso nos faz pensar quão desvalorizada é a nossa vida. No país das malas de dinheiro nas mãos dos políticos, dos bilhões desviados de todos os cantos, de dinheiro público mal empregado em tudo quanto é lugar, onde o “gadão” briga por seu ladrão de estimação, se morre por falta de um remédio de 286 reais, em uma cidade que fica na região mais rica do país. Na cidade falida que terá festa de réveillon de 20 mil, o garoto morreu por 286 reais. Na cidade que se refaz muro de escola que não precisa ser refeito e se gasta 24 mil reais, um jovem de 17 anos morre por causa de 286 reais. Gastam-se 9 mil para fazer anúncio em TV, 8 mil para logotipo, TVs que somem e nada acontece, e tantos outros “mil” para coisas inúteis e supérfluas que se deixa um garoto morrer por causa de 286 reais. Quer saber a dor desse pai e dessa mãe, caro leitor? Imagine se isso ocorresse com um filho seu. Quer saber o valor da nossa vida? Para a prefeitura (e HC), não valemos 286 reais. Entrevista – Muito boa a entrevista com o prefeito Nando Gasperini, que fala de suas conquistas, daquilo que ainda precisa melhorar e as perspectivas para o futuro. Deve-se louvar a postura do prefeito em atender ao Jornalzão, que é um veículo independente e muito crítico com as administrações municipais. O atendimento por parte do prefeito demonstra o entendimento do espírito democrático, onde cada um tem o direito de expressar a sua opinião. Ninguém é obrigado a concordar conosco, da mesma forma que podemos discordar de alguns pontos da entrevista, mas, dentro da democracia, devemos respeitar a opinião alheia. E assim o fazemos e agradecemos: obrigado, prefeito, por demonstrar aqui os seus pensamentos e responder aos nossos questionamentos, mesmo que tenhamos opiniões divergentes. Quem ganha é o leitor do Jornalzão, que forma a sua opinião em cima dos fatos colhidos de todos os lados.CHICO XAVIERCRÔNICA DA SEMANAGrupo Espírita “Bezerra de Menezes”Daniel AlmadaVitóriaCavernas perdidas da almaSe já descobriste que te encontras no Plano Físico, em luta pelo próprio burilamento íntimo, não olvides trabalhar pelo próprio triunfo. Observa o valor do tempo. Age para o bem de todos. Serve sem reclamar. Atende aos próprios deveres com alegria. Aceita-te como és, buscando melhorar-se. Conserva a paciência. Não esmoreças. Espera o melhor da vida. Além dos encargos cumpridos, faze algo mais, em favor dos outros. Não guardes ressentimentos. Considera os direitos alheios, sem esquecer o respeito que se deve às vantagens e aos méritos dos próprios adversários. Fala construindo. Não lamentes quem te deixou o caminho, bandeando-se para outras estradas. Não te detenhas no que passou, senão para fixar alguma lição com que a vida te haja enriquecido a experiência. Nada reclames. Auxilia, ao invés de condenar. Abstém-te do excesso de tranquilizantes que te possam induzir à responsabilidade. Aceita os problemas do mundo como são, para que te decidas, quanto a eles, em plena consciência de tuas próprias escolhas. Nunca te acredites sem necessidade de trabalhar. Compadece-te dos que erram, imaginando-te no lugar deles, para que entendas o valor do entendimento e do perdão, nas fraquezas de que ainda somos portadores. Ensina aprendendo. Haja o que houver, confia em Deus e segue adiante, fazendo o melhor que possas. Então, conhecerás o verdadeiro triunfo, aquele que nasce da própria segurança, apagando-te qualquer disposição à discórdia, porque transportarás em ti mesmo a vitória da paz. Emmanuel Página extraída do livro “Encontros no Tempo”. Psicografia de Chico XavierEle sabia que suas mal traçadas divulgadas a cada quinze dias no jornal da pequena cidade eram lidas por três amigos de infância ou, na melhor das hipóteses, por mais aqueles dois conhecidos que jamais perderam a curiosidade literária, intelectual, sabe-se lá por que. Mas achava tal quantia de leitores uma dádiva, essa distinta plateia lhe bastava e convinha porque mais que as palavras, tinha mesmo medo era do sucesso súbito, desmerecido, desproporcional ao real talento. E seguia escrevendo, escarafunchando os enigmas do mundo naquelas cavernas perdidas da alma, às vezes pescando pérolas humanas, mas quase sempre colhendo bobagens inconfessáveis que, baita vergonha, ficavam abaixo do nada. E escrevia, escrevia, escrevia tentando se antecipar à morte que já via no retrovisor da existência e qu e vinha à galope como a velha cavalaria americana, cornetas na boca, espadas na mão e escalpos à vista. No chão, penas e, no papel terra, palavras arrasadas.EXPEDIENTE O JORNALZÃO CNPJ 24.933.354/0001-57 Redação: rua Condessa Filomena Matarazzo, 58 - Centro - Santa Rosa de Viterbo-SP - CEP 14.270-000 Celular e whatsapp: (16) 99373.25 33 - Diretor de Redação: André Moussa Free lancer - Gabriel Caldas e Romeu Antunes Contato Comercial: Daniel Pereira Tiragem: 2.000 exemplares - Circulação: Santa Rosa de Viterbo Periodicidade: Semanal - R$ 3,00 por exemplar - E-mail: ojornalzao@ojornalzao.com Impressão: Grafisc, São Carlos. “Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do jornal.” O JORNALZÃO É AFILIADO À ABRARJO JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018PÁGINA 7ENTREVISTAPÁGINA 8O JO R N AL ZÃO - ED. 1.183 - 29/12/2018PREFEITO NANDO GASPERINI“Casa em ordem financeiramente” Fotos: Assessoria de Comunicação MunicipalO prefeito Nando Gasperini atendeu a solicitação do Jornalzão e respondeu a uma entrevista enviada esta semana por e.mail. Leia a en tr ev ista completa: 1 - Senhor prefeito, chegamos à metade de seu mandato, o que o senhor avalia de positivo nestes dois anos? Resposta: Casa em ordem financeiramente. Pagamento e todos os benefícios dos servidores sem nenhum dia sequer de atraso desde janeiro de 2017. Regularização de aproximadamente 500 cestas básicas atrasadas. Reajuste dos servidores. Cidade com luzes acesas nas praças, quando recebemos todas elas apagadas. Merenda com a Agricultura Familiar a todo vapor e melhorando cada dia mais a qualidade da alimentação escolar. Quando assumimos a prefeitura com graves denúncias em rede de TV, com o município envolvido no escândalo da Coaf. Implantamos internet grátis em várias praças. Retorno do município em várias modalidades nos Jogos Regionais, valorizando o esporte da cidade. Destaque das escolas municipais com nota média de 6,0 no IDEB, acima da maioria da região. Reforma das escolas municipais e da cozinha piloto após 18 anos sem reforma. Aquisição de dois ônibus com recursos próprios para a Saúde eAdministração, quando o último comprado foi com recursos deixados por minha administração que findou em 2008. Encontra-se em processo de licitação a compra de novas ambulâncias, quando às últimas adquiridas foram em 2008. Os tradicionais eventos da cidade, que não estavam sendo realizados como Carnaval, Festa de Reis, Desfile Cívico da Cidade, Aniversário do Bairro Nosso Teto, Chegada do Papai Noel e Réveillon na Praça foram retomados e fomentam o comércio local. A criação da Feira da Mogiana é nosso cartão de visitas todas as quintas feiras, e cresce também a Feira do LUA, incentivando o empreendedorismo e a ocupação e geração de renda neste momento de crise. O município mesmo não estando entre os pontuados no programa Município Verde Azul, subiu de 333° lugar (2016) para estar entre os 100 primeiros do Estado. Recuperamos a Escola de Nhumirim, que encontrava-se abandonada, sendo agora local de integração dos departamentos de saúde, educação e social. Recentemente com 100 mil reais equipamos o nosso Asilo e regularizamos os repasses do governo federal bem como do município. Houve vontade política em regularizar a situação das chácaras de recreio. Implantamos importante serviço, em parceria com o Governo doEstado que foi o Detran. Instalação da sede própria do Fundo Social de Solidariedade, que saiu de um aluguel de mais de 10 mil reais por ano. A cultura local se fortaleceu com as nossas bandas, fanfarras, teatro, oficinas de dança, artes, etc. Temos garantido a construção de novas casas p o pu lar es p ar a 2019. Dezenas de emendas parlamentares garantidas para 2019, em recapeamentos, asfaltamento, construção do portal da cid ade, equipamen tos para área da saúde, reforma das unidades básicas de saúde, aquisição de um novo ônibus escolar, entre outras melhorias que virão para melhorar a vida dos cidadãos de nossa cidade.2 - E de negativo? R: Saúde avançou, mas precisa melhorar principalmente quanto à demanda reprimida para realização de exames que pretendemos em 2019 zerar. Necessidade de mais recapeamentos e recuperação da vicinal de acesso ao Distrito Industrial Amália. Existência de ações trabalhistas que já geraram precatórios de aproximadamente 8 milhões, desde 2009 até a presente data.ceira, o senhor trabalha sem assessores, quando os cargos serão preenchidos? O senhor já tem nomes? Alguns dos exonerados voltarão? R: Apenas corrigindo, estamos trabalhando com números bem reduzidos e não sem assessores, mantendo a mesma qualidade nos serviços prestados. Os cargos serão preenchidos conforme resultados das medidas tomadas para a contenção de gastos. Não há lista de no3 - O que podemos mes no momento para ser esperar nos próximos divulgada. dois anos? R: Resposta no final 5. Prefeito, na área da pergunta número 1. da Saúde as críticas são constantes e isso não é 4 - No mome
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks