Magazine

INFORMATIVO SÃO VICENTE - JUL/AGO/SET/2019

Description
www.pbcm.com.br /lazaristasbr ANO LII ã N. 308 ã JUL/AGO/SET ã 2019 INFORMATIVO SÃO VICENTE PROVÍNCIA BRASILEIRA DA CONGREGAÇÃO DA MISSÃO…
Categories
Published
of 32
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
www.pbcm.com.br /lazaristasbr ANO LII • N. 308 • JUL/AGO/SET • 2019 INFORMATIVO SÃO VICENTE PROVÍNCIA BRASILEIRA DA CONGREGAÇÃO DA MISSÃO ISSN 2596-2132  SUMÁRIO EDITORIAL Palavra do Visitador | pág. 3 Inventivos na caridade, zelosos na missão* As tentações Pe. Geraldo Eustáquio Mól Os preparativos para o bicentenário da presença laza- CM Global | pág. 4 rista no Brasil seguem em bom ritmo. Neste momento, de- Notas da Cúria Geral pois de longo período em fase de planejamento, seguimos Da Redação rumo à etapa que consideramos como a "pavimentação do terreno" para bem comemorarmos esta importante data. Voz da Igreja | pág. 5 Neste semestre, estamos produzindo materiais que nos aju- Akamasoa, um testemunho profético de esperança darão a entrar no clima do jubileu: tema, logo, hino, oração, Da redação livro, documentário, edição especial do ISV. Descrevo, a Obra em Destaque | pág. 6 seguir, como está o andamento dos trabalhos em cada uma Paróquia N. S. da Medalha Milagrosa, Riacho fundo II-DF das ações que compõem a primeira etapa do nosso calen- Pe. Erick de Carvalho e Fernanda de Lima dário festivo. Tema, logotipo e oração já estão prontos e foram di- Cotidiano Provincial | pág. 10 vulgados nas festas da Família Vicentina, nas paróquias e Visita do Superior Geral Tomaž Mavrič ao Brasil em nossas obras, ao final de setembro e aparecem na con- Da Redação tracapa desta edição do ISV. O hino já foi composto e será gravado em estúdio em meados de outubro. Esperamos Artigo | pág. 12 apresentá-lo já no Retiro Provincial, em novembro. Quem já Novos Caminhos para a Amazônia Pe. Paulo Venuto ouviu, gostou. O livro, que conta com primorosos textos do Pe. Eli Espaço dos Seminaristas | pág. 16 Chaves, do Pe. Lauro Palú e do Pe. Geraldo Mól, encontra- Relatos sobre as experiências missionárias de julho se em processo de diagramação. Trata-se de uma obra que Sem. Cleber Teodósio e Sem. Ramon Aurélio vem sendo composta com bastante esmero no trato com as Pastoral Vocacional | pág. 18 imagens históricas e com toda parte gráfica em geral. Um O caminho vocacional na Congregação da Missão trabalho muito detalhado, que leva tempo, mas que espe- Pe. Denilson Mathias ramos concluir até o início de novembro, o que nos permitirá ter a obra impressa em janeiro de 2020. O documentário, Família Vicentina | pág. 21 que está em fase de elaboração do roteiro, tende, também,  Preparativos para as Santas Missões Populares Vicentinas a ficar pronto em janeiro.  Sem. Leonardo Paredes Demos a largada também na produção do Fest Cine PBCM. A proposta deste Festival é que membros da PBCM - Cotidiano Provincial II | pág. 22 leigos e consagrados - se engajem no registro de aspectos Matriz energética sustentável gerais do dia-a-dia da Província, suas práticas e aspirações. Pe. Emanoel Bertunes Será preciso que cada participante escolha a temática a ser Ação Social | págs. 24 abordada (falar sobre algo antigo ou atual, por exemplo), Informática São Vicente de Paulo decidir de que forma a história será contada e distribuir as Sacha Leite funções dentro do grupo interessado. A equipe de Comuni- cação da PBCM está a postos para auxiliar no que for ne- Perfil in Memoriam | pág. 26 cessário. Os envolvidos terão seus filmes exibidos em evento Dom José Elias Chaves Pe. Eli Chaves dos Santos temático no Santuário do Caraça em abril de 2020. Há uma pequena notícia nesta edição do ISV com outros deta- Notícias da PBCM | pág. 28 lhes a respeito do Festival. As regras encontram-se na seção de notícias (pag. 28). Cultura Dicas de filme e livro | Memória da Província Temos procurado, ao longo de todo o  processo, esti- pág. 30 mular o protagonismo dos Coirmãos na produção de cada um desses materiais, seja produzindo textos, dando suges- EXPEDIENTE tões, entrevistas e até mesmo ajudando a divulgar o que já Informativo São Vicente - n. 308 | ISSN 2596-2132 | Edição fechada em 30/09/2019 foi produzido. temos recebido colaborações de altíssima www.pbcm.com.br/informativosv | informativosv@pbcm.com.br| Impresso na Gráfica Print - São qualidade e esperamos que a o espírito dos 200 anos con- Paulo | Tiragem: 300 exemplares | Conselho Editorial: Pe. Geraldo Mól, Ir. Adriano Ferreira, tagie cada vez mais Coirmãos e membros da FamVin, esti- Sacha Leite e Cristina Vellaco | Editoração e Capa: Adriano Ferreira | Jornalista Responsável: mulando-os a compartilhar seus talentos em favor de atin- Sacha Leite MTB:30383/RJ| Revisão: Pe. Lauro Palú e Sacha Leite| Colaboraram nesta edição: Pe. girmos a finalidade da missão. Sigamos em frente, com as Lauro Palú, Pe. Erik de Carvalho, Pe. Eli Chaves, Pe. Alexandre Nahass Franco, Pe. Emanoel Bedê, Pe. Vinícius Almeida Teixeira, Pe. Paulo Venuto, Pe. Denilson Mathias, Geraldo Pelegrini, Fernanda bençãos do Pe. Leandro e de Dom Viçoso. de Lima, Ramon Aurélio, Cléber Teodósio, Leonardo Paredes de Almeida, Tanaka Photos| Os textos publicados são de total responsabilidade de seus respectivos autores. | O Informativo São Vicente Ir. Adriano Ferreira, CM é uma publicação trimestral editada pela Província Brasileira da Congregação da Missão - Telefone: (21) 32352900 / Rua Cosme Velho, 241 CEP: 22241-125 Rio de Janeiro - RJ *Lema dos 200 anos. PA L AV R A D O V I S I T A D 0 R Pe. Geraldo Eustáquio Mól As tentações Lucas nos fala que Jesus foi levado ao deserto como objetos. O objeto não tem palavra e nem voz, pelo Espírito Santo (Lc 4,1-13). O deserto, na tradição não fala e nem deseja. Assim são reduzidos inúmeros bíblica, tem um rico sentido teológico. Ele é o lugar seres humanos. Esta tentação nos remete à forma do crescimento, do amadurecimento na fé, o lugar do como exercemos nosso poder, como nos relaciona- silêncio, do encontro consigo, com o outro e com mos com o dinheiro e como administramos nossa se- Deus, mas também é o lugar da provação e das ten- xualidade. Nenhuma das três realidades é um mal em tações. A palavra diabo, no grego, traduz-se por si mesma; pelo contrário, são realidades importantes “aquele que divide e separa”. A tentação quer sepa- para a vida humana, mas, quando destituídas do rar Jesus da vontade do Pai, do sentido de sua mis- amor, tornam-se um terreno fértil para todo tipo de são. Trata-se da tentação da acomodação, da busca utilização, chantagem e opressão. do mais fácil e imediato, do abandono da vontade Sabemos que uns exercem mais poder do que divina para buscar a si mesmo. outros, porém cada um possui alguma parcela de poder em suas relações. Há um tipo de poder dos A tentação da abundância pais em relação aos filhos, dos filhos em relação aos Jesus encontra-se faminto, provavelmente desfa- pais, empresários, patrões etc. Perguntar-se qual éo lecido. O tentador oferece-lhe uma proposta fácil: meu poder e como eu o exerço é de fundamental usar Deus como um mágico, Alguém que resolve importância. É bom lembrar que, quanto mais insegu- imediatamente os problemas do povo no lugar do ra é uma pessoa, mais autoritária ela será. próprio povo, um Deus fantástico e milagreiro. Jesus recusa. Sua opção direciona-se para a partilha do A tentação do prestígio pão, para a escuta da Palavra do Pai, para a conscien- A terceira tentação se refere ao prestígio. Jesus é tização do povo através das parábolas. A primeira levado ao ponto mais alto do Templo, considerado tentação é a da abundância. Muito compreensível no como o lugar da manifestação do Messias, segundo a mundo em que vivemos, onde somos levados a be- tradição judaica. Jerusalém, como centro político-re- ber e comer propagandas. A televisão, as revistas, os ligioso de Israel, torna-se o lugar onde Jesus é tenta- jornais funcionam como uma vitrine que chega até do a usar seu prestígio de Filho de Deus. No entanto, nossas casas com sua sedução. Os shoppings passa- Ele escolhe o caminho do despojamento, da solidari- ram a ocupar o lugar das Igrejas, dentro dos quais edade com os pobres e excluídos, do profetismo e desfilamos piedosamente diante de cada loja, fazen- do serviço, do confronto com as autoridades de Isra- do cada um pensar que “Eu sou o que eu consumo”. el. Na verdade, as três tentações de Jesus se redu- A tentação do poder e do dinheiro zem a uma: a tentação do acomodar-se ao que o A segunda tentação refere-se a possuir o senho- mundo oferece. Uma vida na abundância, o prestígio, rio dos reinos deste mundo. Jesus é tentado a com- algum tipo de poder e dinheiro tornaram-se o sonho pactuar com o poder do mundo que corrompe, com e/ou a realidade de muitos. Falando da nossa voca- o poder autoritário e injusto. O caráter narcisista de ção percebemos que, para muitos, nada falta, temos quem exerce o poder acentua que, mais importante seguranças demais, somos queridos por muitos. Não do que mandar, é ser o que manda. Esse poder man- nos acomodamos a um estilo de vida? Não estamos tém nossa ilusão e desejo de onipotência, o “ser acomodados diante da situação de nossa comunida- como Deus” (Gn 3,5) ou ocupar o seu lugar. Insepa- de? De nossa Companhia? Não estamos acomoda- ráveis do poder encontram-se o dinheiro e o sexo dos à situação nacional, com seus problemas e difi- irresponsável. No caso do dinheiro, ele traz “algo culdades? mais” para as relações, pretende encobrir nossas ca- rências internas como se “eu fosse o que eu tenho”. No caso do sexo irresponsável, ele possui as pessoas INFORMATIVO SÃO VICENTE 3 CM GLOBAL Da Redação Notas da Cúria Geral Encontro de Visitadores da Caridade e os Leigos pertencentes a diferentes De 24 de junho a 8 de julho de 2019, teve lugar ramos. A todos, o Superior Geral exortou a encarnar em Manila (Filipinas) o Encontro dos Visitadores da o carisma vicentino dentro daquele contexto cultural, Congregação da Missão. Em ambiente de oração e de maneira a demonstrar, no serviço da caridade mis- fraternidade, foram abordados diferentes temas, ten- sionária, a força da mística que anima a Família de do como pano de fundo a promoção da cultura voca- São Vicente. cional nas distintas realidades da Congregação: uso De 18 a 21 de julho, o sucessor de São Vicente esteve dos meios de comunicação, particularmente das re- na Indonésia. Visitou as obras mantidas pela Província des sociais, entendidos como plataforma de evangeli- sediada naquele país, reunindo-se com Missionários, zação e animação das vocações; missões internacio- Filhas da Caridade e membros de outros 15 ramos da nais e seus desafios; a interculturalidade na formação Família Vicentina. A presença e a palavra do Superior inicial e permanente; a colaboração interprovincial em Geral serviram de motivação e impulso para o vigoro- vários níveis; a reconfiguração e seus desdobramen- so trabalho realizado no serviço dos Pobres e na for- tos; o incremento da vocação do Irmão na Congrega- mação do Clero. ção; etc. A Oficina de Comunicação da Cúria Geral deu ampla cobertura ao evento e disponibilizou notí- Dia de Oração da Família Vicentina - Aliança da cias, fotos e vídeos em profusão, permitindo assim FAMVIN com os sem teto. que o Encontro fosse acompanhado de todas as lati- tudes. Em sua carta circular, por ocasião da Solenidade de São Vicente de Paulo de 2019, Pe. Tomaž Mavrič discorre sobre a Aliança FAMVIN com os sem teto Rede Vicentina para a Justiça, Paz e Integridade da (FHA - Famvin Homeless Alliance). Trata-se de uma Criação iniciativa mundial voltada para a falta de moradia em De 22 a 26 de julho, reuniram-se em Bogotá suas diversas formas. O Superior Geral explicita: (Colômbia) os delegados provinciais da supramencio- “Esta iniciativa pretende reunir os 150 ramos da Famí- nada Rede Vicentina, presididos pelo representante lia Vicentina na luta contra a falta de moradia. A FHA da Congregação da Missão junto às Nações Unidas. é coordenada por um conselho internacional. Os ob- Assim, procurou-se atender a uma das Linhas de Ação jetivos específicos consistem especialmente em: da última Assembleia Geral, que diz: “Participar das aprender uns com os outros, ajudar uns aos outros e Comissões de JPIC (Justiça, Paz e Integridade da Cri- agir juntos para prestar um auxílio direto aos sem- ação), em parceria com as organizações civis e eclesi- teto, bem como colaborar na defesa deles, tornando- ais, bem como com nossa representação junto à ONU se assim uma força com maior potencial e eficácia. (Organização das Nações Unidas), para denunciar as Para ajudar-nos a alcançar estes objetivos, a Comissão violações dos direitos das pessoas e dos povos”. Eis Internacional da FHA propõe instrumentos para com- aí uma maneira concreta e articulada de resposta do bater um fenômeno que atinge 1,2 bilhão de pessoas carisma vicentino aos apelos dos Pobres e da Casa em todo o mundo”. Vale a pena ler a carta na íntegra Comum, que visa implicar a todos os membros da para conhecer de perto este audacioso projeto e im- Congregação em iniciativas e projetos de menor ou plementá-lo nas bases da Família Vicentina. maior alcance. Tudo isso em efetiva colaboração com outros organismos e instituições igualmente sensíveis e comprometidos com o enfrentamento de situações e mecanismos que põem em risco o presente e o fu- turo da humanidade e da criação. Visita do Superior Geral ao Japão e à Indonésia Logo depois do Encontro de Visitadores em Ma- nila, Pe. Tomaž Mavrič viajou para o Japão, a fim de visitar os ramos da Família Vicentina que atuam na- quela nação. Os três dias de visita foram intensamen- te preenchidos por encontros, celebrações e diálogos com os cinco Missionários que aí trabalham, as Filhas 4 INFORMATIVO SÃO VICENTE VO Z DA I G R E JA Foto: Paul Haring Da redação Akamasoa, um testemunho profético de esperança Papa Francisco visita projeto fundado e desenvolvido pelo Pe. Pedro Opeka, CM Há 30 anos, o Pe. Pedro Pablo Opeka, CM, co- clamor dos pobres e manifestou o seu amor através meçou a construir, junto a algumas famílias pobres, a de sinais palpáveis como a criação desta aldeia”, dis- Cidade da Amizade, ou, conforme chamam os nati- se o papa. Ele lembrou que os clamores dessas pes- vos da ilha situada no continente africano, Akama- soas “nascidos do fato de não poderem mais viver soa. No último 8 de setembro, o Papa Francisco visi- sem um teto, de verem os filhos crescerem desnutri- tou o extraordinário projeto e o descreveu como um dos, de não terem trabalho, enfim, nascidos de olha- “testemunho profético de esperança”. Na ocasião, res indiferentes – para não dizer desdenhosos – de cerca de 8 mil crianças e jovens se fizeram presentes muitos, transformaram-se em cânticos de esperança no local e não esconderam a alegria sentida enquan- para vocês e aqueles que os contemplam”. O papa to cantavam em uníssono à espera da chegada do se referia às casas, escolas, dispensários existentes Papa. no bairro, dizendo que tudo isso “é um cântico de Pe. Opeka deu as boas-vindas ao Papa Francisco esperança que recusa e faz calar toda a fatalidade. e explicou que aquela era uma região de exclusão, Digamo-lo com força: a pobreza não é uma fatalida- sofrimento, violência e morte, mas que, nos últimos de!” 30 anos, a Divina Providência criou um oásis de espe- O Papa lembrou ainda que os alicerces do traba- rança em que as crianças reconquistaram a dignida- lho feito em comum, do sentido de família e comu- de, os jovens voltaram ao trabalho e seus pais come- nidade, conseguiram restaurar, de forma artesanal e çaram a trabalhar para preparar um futuro para os paciente, a confiança não só dentro de cada um, mas filhos. Ele disse também ao papa: “Erradicamos a entre as pessoas da comunidade, e que isso deu a pobreza extrema deste lugar graças à fé, ao traba- possibilidade de serem os protagonistas desta histó- lho, aos estudos, ao respeito recíproco e à ria. Expressou que “é uma educação para os valores, disciplina”. Agradeceu ao Santo Padre pela sua vinda através da qual as primeiras famílias que iniciaram a e completou: “A sua presença aqui é uma graça e aventura com o Pe. Opeka puderam transmitir tesou- uma bênção que redobrou a nossa coragem de ros como compromisso, disciplina, honestidade, res- combater a pobreza”. peito por si mesmo e pelos outros”. O papa também O papa, em seguida, manifestou a alegria de es- disse que tudo isso ajudou o povo a compreender tar ali e disse que Akamasoa “é uma expressão da que “faz parte do sonho de Deus não apenas o pro- presença de Deus no meio do seu povo pobre”, po- gresso pessoal, mas sobretudo o progresso comuni- rém “não uma presença esporádica, casual: é a pre- tário, já que não há escravidão pior – como nos lem- sença de um Deus que decidiu viver e permanecer brou o Pe. Pedro – do que viver cada um só para si”. sempre no meio do seu povo”. “Vendo os vossos rostos radiantes, dou graças ao Senhor que ouviu o INFORMATIVO SÃO VICENTE 5 Foto: Arquivo da PasCom - PNSMM O B R A E M D E S TAQ U E Em seus grandes eventos a paróquia reune milhares de fiéis por Pe. Erik Gonçalves e Fernanda de Lima (Pascom) Paróquia Nossa Senhora da Medalha Milagrosa: Riacho Fundo II-DF Uma história de união, fé e amor A Paróquia Nossa Senhora da Medalha Milagro- uma das ruas da cidade, no dia 27 de novembro de sa, localizada no Riacho Fundo II, Região Administra- 1996, pelo padre José Gonçalves. Foi, então, que o tiva do Distrito Federal, faz parte, de uma forma es- presbítero deu o nome da comunidade de “Nossa pecial, da história dos 24 anos da cidade, fundada Senhora da Medalha Milagrosa”, pois a Celebração em 1995, e da vida de seus habitantes. Essa comuni- Eucarística foi realizada no dia da Santa.      dade paroquial é uma das obras da Congregação da Com a força e a participação dos moradores, as Missão e, atualmente, atende a comunidade católica outras Missas passaram a ser celebradas em um gal- local, que conta com, aproximadamente, 130 mil ha- pão comunitário. Foi também nessa época que foi bitantes, de acordo com dados da Administração criada a primeira pastoral da Paróquia: a Renovação Regional. Carismática Católica. Com a saída do padre José, Marco na história do Riacho Fundo II, a Paróquia vieram para a cidade os presbíteros Domingos e Er- nasceu juntamente com a necessidade do povoa- nesto, que moravam no Plano Piloto e vinham acom- mento, que começou em meados de 1995. A primei- panhar a vida eclesial da nova comunidade. ra Missa na Região Administrativa foi celebrada em Observando as necessidades da comunidade, 6 INFORMATIVO SÃO VICENTE Padre Ernesto motivou a ocupação do terreno onde O ano de 2002 entrou para a história da Paró- hoje está a Igreja Matriz e o Centro Pastoral da Pa- quia, quando foi iniciada a construção da atual Igreja róquia. As lideranças apoiaram a ideia e levantaram Matriz. A obra foi realizada com o apoio de toda a um barracão de madeira, numa madrugada de do- comunidade, que auxiliou e acompanhou cada passo mingo. Com o novo local, nasceram outras duas pas- do trabalho com muita união, fé, carinho, compa- torais: o grupo de jovens e a catequese. nheirismo, paciência e amor. No início, o barracão tinha apenas 10 metros A chegada dos Lazaristas à Paróquia aconteceu quadrados, mas com o passar do tempo e o aumen- no dia 5 de abril de 2003. O padre Getúlio Mota to no número de fiéis, o local passou para 25 metros. Grossi chegou ao Riacho Fundo II para ficar, acom- Em seguida, foi construída a Igreja, com madeirite, e panhado do futuro pároco, o padre Maurício Pauli- uma escolinha, que funcionava como creche. De nelli. Para marcar a chegada da Congregação da acordo com dados do Livro de Tombo do Templo, há Missão (PBCM) na cidade, o provincial, padre Eli o registro de 4 batizados e 4 casamentos comunitá- Chaves, celebrou uma Missa no dia 20 de abril. Na rios nessa época. oportunidade, o presbítero citou a importância da No ano de 2001, o padre Zeca (Josef Gustaaf presença dos religiosos na Paróquia Missionária. Hhendrik Geeurickx) ocupou a função do padre Er- Dessa forma, os Lazaristas passaram a ser os res- nesto. Assim, o Cardeal Arcebispo Dom José Freire ponsáveis pela gestão da Paróquia. A posse do pa- Falcão elevou a comunidade a “Quase Paróquia” dre Mauríci

Atmsfra10

Oct 12, 2019
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x