Magazine

Edição 983 do Jornal Brasília Agora

Description
R 0ANO XVII - N 983BRASÍLIA, QUARTA-FEIRA, 9 DE OUTUBRO DE 2019E-mail: bsbagora@gmail.comwww.brasiliaagora.com.brFOTO: MARCELO CAMARGO/ABRCLDF aprova projeto do…
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
R 0ANO XVII - N 983BRASÍLIA, QUARTA-FEIRA, 9 DE OUTUBRO DE 2019E-mail: bsbagora@gmail.comwww.brasiliaagora.com.brFOTO: MARCELO CAMARGO/ABRCLDF aprova projeto do Executivo que cria o Fundo do Trabalho do DFLuciano Bivar diz que Jair Bolsonaro está afastado do PSL A briga entre o presidente do Brasil e o comandante do PSL está cada vez mais acirrada. Luciano Bivar (foto)afirmou que após declarações de Bolsonaro, o presidente “já está afastado” da sigla. “A fala dele foi terminal”, disse.Projeto de Lei 655/2019, de autoria do Poder Executivo, passa nos dois turnos na Câmara Legislativa. A nova fonte de recursos é uma exigência federal para o repasse automático de verba do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).PÁGINA 3PÁGINA 2ORÇAMENTO 2020SALÁRIO MÍNIMO PODE CHEGAR A R$ 1.040,00 Texto-base do projeto da LDO de 2020 é aprovado no plenário do Congresso. Além da previsão do salário mínimo de R$ 1.040, proposta também impede contingenciamento de recursos da educação. PÁGINA 3CIDADE FOTO: TONY WINSTON/AGÊNCIA BRASÍLIAW3 Sul pode ser fechada aos sábados Projeto do governador Ibaneis Rocha propõe que o local seja uma rua de comércio, encontro e lazer. PÁGINA 5ECONOMIA: CAIXA COMEÇA A PAGAR HOJE ATÉ R$ 500,00 DO FGTS PARA PARTE DOS CORRENTISTAS. PÁGINA 3POLĂ?TICA2www.brasiliaagora.com.brBRASĂ?LIA, QUARTA-FEIRA, 18 DE MARÇO 166E 9 DE2019 OUTUBRO DE 2019BRASĂ?LIA AGORAFTDF FOTO: RENATO ALVES/ABRPUNIĂ‡ĂƒOCLDF aprova multa em casos de trotes para serviços de emergĂŞnciaO projeto, de autoria do Poder Executivo, foi aprovado na CLDF em dois turnos e vai para a sanção do governador Ibaneis RochaFoi criado o Fundo do Trabalho do DF DEPUTADOS aprovam projeto de autoria do Executivo. Medida ĂŠ uma exigĂŞncia da UniĂŁo para repasses do FAT a partir de 2020 Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou na terça-feira (8/10), em primeiro e segundo turnos, o Projeto de Lei 655/2019, de autoria do Poder Executivo, que prevĂŞ a criação do Fundo do Trabalho do Distrito Federal (FTDF). A nova fonte de recursos ĂŠ uma exigĂŞncia federal para o repasse automĂĄtico de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Agora, o texto seguirĂĄ para sanção do governador Ibaneis Rocha. Segundo o documento, o novo fundo serĂĄ gerido pelaASecretaria de Trabalho. AlĂŠm dos recursos do FAT, compĂľem o capital crĂŠditos suplementares do orçamento local, saldo de aplicaçþes, doaçþes, DOpPGHUHSDVVHVÂżQDQFHLURV GH FRQYrQLRV ÂżUPDGRV FRP entidades pĂşblicas ou privadas. Neste ano, o MinistĂŠrio da Economia estipulou prazo para a criação dos fundos para receber os recursos em cada unidade da Federação. No DF jĂĄ existia um Conselho de Trabalho, mas, conforme a UniĂŁo, era necessĂĄrio mudar caracterĂ­sticas e competĂŞncias do colegiado em função da perspectiva de mudança na forma de repasse de recursos. “A aprovação facilita muito, nĂŁo sĂł a agilidade de repasse do recurso, mas evita uma sĂŠrie de burocracias que dificultam a execução e dĂĄmais transparĂŞnciaâ€?, diz a secretĂĄria adjunta de Trabalho, Thereza de Lamare. VALOR DO RECURSO AINDA NĂƒO FOI DEFINIDO Os recursos vĂŁo financiar a manutenção e modernização das agĂŞncias do trabalhador; programas e projetos voltados Ă qualificação profissional, alĂŠm de subsidiar o pagamentos dos seguro-desemprego. “A gente vai conseguir ter a execução da polĂ­tica pĂşblica de forma mais rĂĄpida e nos preparar antecipadamente nos processos licitatĂłrios contando com o recursoâ€?, esclarece Lamare. Os valores para 2020 DLQGD QmR IRUDP GHÂżQLGRV SHOD UniĂŁo, que analisa processos e trabalha em reformulaçþes. Outra novidade do texto ĂŠ o fortalecimento do colegiado UHVSRQViYHOSRUÂżVFDOL]DUDFRP-panhar e orientar as destinaçþes de recursos do FTDF. De acordo com a secretĂĄria adjunta, o Conselho de Trabalho, Emprego e Renda do Distrito Federal (CTER-DF), “que passa ser um ĂłrgĂŁo que tem competĂŞncias que antes nĂŁo eram tĂŁo significativasâ€?, como o fato de ser deliberativo, a obrigatoriedade de aprovação de açþes e com mais legitimidade. O conselho ĂŠ composto por nĂşmero igual de representantes de governo, setor produtivo e trabalhadores. O FAT ĂŠ um fundo especial, GH QDWXUH]D FRQWiELOÂżQDQFHLUD destinado ao custeio do Programa do Seguro-Desemprego, do AboQR6DODULDOHDRÂżQDQFLDPHQWRGH Programas de Desenvolvimento EconĂ´mico. A principal fonte de recursos ĂŠ composta pelas contribuiçþes para o Programa de Integração Social (PIS).A ComissĂŁo de Assuntos Sociais (CAS) da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, na manhĂŁ desta quarta-feira (9), a aplicação de multa, de atĂŠ trĂŞs salĂĄrios mĂ­nimos, aos donos de linhas telefĂ´nicas em casos de trotes a atendimentos de emergĂŞncia. A sanção abrange os nĂşmeros 192, do Serviço de Atendimento MĂłvel (SAMU), o 190, de emergĂŞncia da PolĂ­cia Militar, o 193, do Corpo de Bombeiros, o 199, do Detran e o 112, da Defesa Civil. O PL nÂş 576/2019 estabelece a multa administrativa, como penalidade pelos custos relativos Ă conduta ilĂ­cita, aos proprietĂĄrios de linhas telefĂ´nicas cujos aparelhos tenham originado trotes aos serviços telefĂ´nicos de atendimento a emergĂŞncia, combate a incĂŞndios ou ocorrĂŞncias policiais. O texto entende como trote o acionamento indevido originado de mĂĄ-fĂŠ ou que nĂŁo tenha como objetivo o atendimento ou situação real. O autor da matĂŠria, deputado Eduardo Pedrosa (PTC), argumenta que o trote ĂŠ conduta reprovĂĄvel e traz duplo prejuĂ­zo Ă  sociedade. "Por um lado, mobilizam-se desnecessariamente recursos que tĂŞm alto custo para a sociedade. Por outro, uma emergĂŞncia real deixa de seratendida, colocando, assim, patrimĂ´nio e vidas em risco", alega. Pedrosa acrescenta que, embora o CĂłdigo Penal preveja a prĂĄtica de trotes como contravenção, as opçþes penais sĂŁo restritas. Por isso, segundo ele, o poder pĂşblico precisa adotar outras medidas para coibir essa "atitude negativa, que vem crescendo de maneira alarmante" no PaĂ­s. AlĂŠm do pagamento da multa, o projeto de Pedrosa determina tambĂŠm que o responsĂĄvel pela linha telefĂ´nica deverĂĄ assistir a uma palestra educativa ministrada pela segurança pĂşblica do DF a ďŹ m de evitar a reincidĂŞncia do trote pelo infrator. PREJUĂ?ZO Em seu parecer favorĂĄvel ao projeto na CAS, o deputado Leandro Grass (Rede) lembrou que outros estados, como SĂŁo Paulo, ParanĂĄ, Rio Grande do Sul e Santa Catarina adotaram normas reguladoras prĂłprias, prevendo multa para coibir o trote. Grass reforçou que o trote, alĂŠm dos graves transtornos que pode ocasionar na prestação de serviços de emergĂŞncia, gera grande prejuĂ­zos Ă s contas pĂşblicas, na ordem estimada de R$ 1 bilhĂŁo por ano em todo o PaĂ­s. FOTO: SILVIO ABDON/CLDFDono da linha telefĂ´nica tambĂŠm terĂĄ de assistir Ă palestraBASTIDORES LEI MARIA DA PENHAARMAS DE AGRESSOR DE VIOLĂŠNCIA DOMÉSTICA TERĂƒO QUE SER APREENDIDAS O DiĂĄrio OďŹ cial da UniĂŁo publica hoje (9) lei sancionada pelo presidente da RepĂşblica, Jair Bolsonaro, que altera a Lei Maria da Penha, para prever a “apreensĂŁo imediata de arma de fogo sob a posse de agressor em casos de violĂŞncia domĂŠsticaâ€?.O texto sancionado manda verificar se o agressor possui registro de porte ou posse de arma de fogo e, na hipĂłtese de existĂŞncia, juntar aos autos do processo investigativo essa informação. A lei determina tambĂŠm que a instituição responsĂĄvel pela concessĂŁo do registro ou da emissĂŁo do porte, nos termos do Estatuto do Desarmamento, seja notiďŹ cada da ocorrĂŞncia. Segundo o projeto RelĂłgios da ViolĂŞncia do Instituto Maria da Penha (IMP), a cada 7,2 segundos uma mulher sofre agressĂŁo fĂ­sica no Brasil.JANOT LANÇA LIVRO EM BRASĂ?LIA SOBRE PERĂ?ODO EM QUE COMANDOU A PGRRENAN CALHEIROS E IBANEIS ROCHA PEDEM CASSAĂ‡ĂƒO DA OAB DO EX-PROCURADOR-GERALFOTO: MARCELO CAMARGO/ABRO ex-procurador-geral da RepĂşblica Rodrigo Janot lançou na terça-feira (8) em BrasĂ­lia o livro "Nada menos que tudo - Bastidores da operação que colocou o sistema polĂ­tico em xeque", publicado pela Editora Planeta.O evento ocorreu na Livraria Leitura do shopping Pier 21. Segundo a livraria, 220 exemplares foram vendidos no local atĂŠ as 20h – o EDODQoRGHÂżQLWLYRGHYHVHUIHFKDdo na quarta (9). Janot chegou ao shopping por volta de 19h10. Ă€s 19h30, XPD ÂżOD JUDQGH GH SHVVRDV VH formou.Quem chegou por volta desse horĂĄrio esperou cerca de uma hora para cumprimentar o ex-procurador-geral. O pĂşblico era, na maioria, formado por advogados e servidores da PGR.O ex-procurador nĂŁo quis conceder entrevista aos jornalistas que acompanhavam o lançamento do livro. TRECHO POLĂŠMICOEm um trecho do livro, Janot revela que, quando estava Ă frente da Procuradoria Geral da RepĂşblica, entrou armado no Supremo Tribunal FederalTĂ?TULO DEPOSITADO NO INPI SOB NÂş 828213798 JORNAL BRASĂ?LIA AGORA EMPRESA JORNALĂ?STICA LTDA. - ME Redação e DeptÂş Comercial: SIG Quadra 3 Bloco B, Entrada 75 - Sala 101 - BrasĂ­lia-DF - CEP: 71200-432 - Fones: (61) 3344-9063 e 3344-9064. 3DUTXH*UiÂżFR SIA quadra 3C lote 24 – fundos. Telefone: 3341-3852 E-mail: bsbagora@gmail.com e o site: www.brasiliaagora.com.brForam vendidos 220 exemplares no evento de lançamento do livro de Janot(STF) com a intenção de matar um ministro. Depois, em entrevista, revelou que se tratava de Gilmar Mendes. A entrevista gerou repercussĂŁo a ponto de a PolĂ­cia Federal cumprir mandados de busca e apreensĂŁo na casa e no escritĂłrio de Janot.A operação foi deter minada pelo ministro Alexandre de Moraes no i nquĂŠr ito que apura ofensas, ameaças einformaçþes falsas contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). No apartamento de Janot, a PolĂ­cia Federal apreendeu arma e munição. Os agentes pediram, e Janot entregou uma arma, trĂŞs pentes de munição. Depois, foram localizadas mais seis caixas de munição nos armĂĄrios. Janot entregou ainda seu celular, tablet, e as respectivas senhas dos aparelhos.Diretor: SĂ?LVIO AFFONSO Editor Geral: EZEQUIEL MORAIS Editora Executiva: KĂ TIA SLEIDE Diagramação: ANTĂ”NIO CALANDRINI Colunista: KĂ TIA SLEIDE Fontes: AGĂŠNCIAS BRASIL e BRASĂ?LIA *ARTIGOS ASSINADOS SĂƒO DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORESO ex-procurador-geral da RepĂşblica Rodrigo Janot ĂŠ alvo de duas representaçþes no Conselho de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Distrito Federal, que pedem a suspensĂŁo e, posteriormente, a cassação de sua carteira para o exercĂ­cio da advocacia. Os processos sĂŁo movidos por dois emedebistas: o senador Renan Calheiros (MDB-AL), que foi investigado e denunciado ao STF por Janot , e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. Eles entraram com a ação na semana passada. Se os pedidos forem aceitos, -DQRWÂżFDUiLPSHGLGRGHDGYRgar. As representaçþes serĂŁo analisadas pelo Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-DF. $SyVDGHÂżQLomRGHXPUHODWRU o ex-procurador terĂĄ direito a apresentar sua defesa no caso. Ibaneis, que ganhou notoriedade local ao presidir a seccional da OAB, e Renan usam como argumento para as sançþes o episĂłdio relatado pelo ex-procurador-geral da RepĂşblica em seu livro Nada menos que tudo e detalhado ementrevistas Ă imprensa. Para o senador, Janot “desonra Ă  ativiGDGH SURÂżVVLRQDO GRV DGYRJDdos de maneira acachapanteâ€?. O ex-procurador-geral confessou que entrou armado no Supremo Tribunal Federal e chegou a engatilhar a arma para matar o ministro Gilmar Mendes. Ele diz que pretendia cometer suicĂ­dio logo em seguida e conta que desistiu do crime apĂłs ser tocado pela “mĂŁo de Deusâ€?. Janot alega que agiu assim porque Gilmar havia atacado a honra de sua ÂżOKDWDPEpPDGYRJDGD Assim como Renan, Ibaneis argumenta que o ex-procurador mostrou desequilĂ­brio mental e que nĂŁo tem condiçþes de continuar a exercer a advocacia. Depois das declaraçþes de Janot, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou busca e apreensĂŁo na casa e no escritĂłrio do ex-procurador, que teve sua arma apreendida. Alexandre de Moraes tambĂŠm o proibiu de se aproximar do Supremo e dos ministros da corte. As medidas foram criticadas por procuradores, que alegam que falta a elas embasamento legal.CIRCULAĂ‡ĂƒO: BrasĂ­lia: Plano Piloto; Setor de Autarquias, SCN; SCS; Lago Norte; Lago Sul; Asa Norte; Asa Sul; SIA; Sudoeste. Distrito Federal: Taguatinga, Ceilândia; Ă guas Claras. GoiĂĄs: Goiânia; AnĂĄpolis; Luziânia; Cidade Ocidental; Novo Gama; ValparaĂ­so; Santo AntĂ´nio do Descoberto; Ă guas Lindas; Formosa; Planaltina de GoiĂĄs; JaraguĂĄ; PirenĂłpolis; Cocalzinho e CorumbĂĄ.3www.brasiliaagora.com.brBRASĂ?LIA, QUARTA-FEIRA, 9 DE OUTUBRO DE 2019LDO FOTO: PEDRO FRANÇA/AGĂŠNCIA SENADOA LDO de 2020 deveria ter sido aprovada antes do recesso de julho. Proposta foi analisada por mais de um mĂŞsCongresso aprova texto-base da Lei de DiretrizesOrçamentĂĄrias O PROJETO baseia a proposta de Orçamento da UniĂŁo para 2020. PrevĂŞ tambĂŠm o salĂĄrio mĂ­nimo de R$ 1.040 e impede contingenciamento de recursos da educação plenĂĄrio do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (9) o texto-base do projeto de Lei de Diretrizes OrçamentĂĄrias (LDO) de 2020.A LDO ĂŠ a base utilizada pelo governo para elaborar a proposta de Orçamento da UniĂŁo paraO2020. Entre outros pontos, o texto relaciona as metas e prioridades da administração federal. A proposta foi analisada mais de um mĂŞs depois de chegada ao Congresso do Projeto da Lei OrçamentĂĄr ia A nual (PLOA) referente ao prĂłximo ano. A LDO de 2020 deveria ter sido aprovada antes do recesso de julho, conforme prevĂŞ a Constituição. PorĂŠm, como atĂŠ aquele mĂŞs os congressistas ainda nĂŁo tinham analisado o texto, acabaram realizando o chamado “recesso brancoâ€?, umaespĂŠcie de recesso informal. At ĂŠ a Ăş lt i m a a t u a l ização desta repor tagem, os pa rla me nt a re s ai nd a nĂŁo ti n ham concluĂ­do a discussĂŁo dos destaques, as sugestĂľes de mudança no texto, que prevĂŞ a de st i n a ç ĂŁ o de e me nd a s parlamentares de bancadas estaduais para o do fundo de financiamento de campanhas para as eleiçþes de 2020. O valor final do fundo eleitoral, no entanto, serĂĄ definido na Lei Orçament ĂĄ r ia de 2020, que serĂĄ analisada em dezembro.VEJA ALGUNS PONTOS PREVISTOS NA LDO: SalĂĄrio mĂ­nimo de R$ 1.040 – reajuste do salĂĄrio mĂ­nimo, a partir de janeiro do ano que vem, em 4,2%, passando dos atuais R$ 998 para R$ 1.040. O valor serĂĄ pago nos contracheques de fevereiro. O percentual de 4,2% que serĂĄ aplicado ao salĂĄrio mĂ­nimo no prĂłximo ano corresponde Ă SUHYLVmRGHLQĂ€DomRSDUDHVWHDQR do Ă?ndice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Por se tratar de uma estimativa, ĂŠ possĂ­vel que RFRUUDDWpRÂżPGRDQRDOJXPD variação no valor de R$ 1.040. No prĂłprio PLOA enviado ao Congresso, o governo jĂĄ propĂ´s a revisĂŁo do valor para R$ 1.039. A questĂŁo deve voltar a ser discutida pelos parlamentares atĂŠ o ÂżPGRDQR Reajustes de servidores – ampliação do rol de servidores que podem ter aumento salarial se houver recursos para a concessĂŁo destes benefĂ­cios. O texto inicial, enviado pelo governo, estabelecia que, se houvesse verbas disponĂ­veis no Orçamento e autorização da LDO, militares e seus pensionistas poderiam obter a “concessĂŁo de vantagens e aumentos de remuneraçãoâ€?. Agora, o texto permite que, nas mesmas condiçþes, “servidores civis, membros de Poderesâ€? possam pleitear o aumento nas remuneraçþes. Ainda nestas circunstâncias, ou seja, havendo dinheiro para tanto, o governo poderĂĄ tambĂŠm criar cargos e funçþes. Recursos para a Educação – ressalva que “despesas com as açþes vinculadas Ă  função Educaçãoâ€? nĂŁo podem ser objeto de bloqueios orçamentĂĄrios nos prĂłximos anos. Com isso, essas despesas serĂŁo preservadas e nĂŁo poderĂŁo ser contingenciadas em 2020, o que, por outro lado, tambĂŠm dificultarĂĄ a execução orçamentĂĄria em 2020, tendo em vista os limites impostos pelo teto GHJDVWRVHSHODPHWDÂżVFDOBRASĂ?LIA AGORAECONOMIA BACIA DE CAMPOSPetrobras vende trĂŞs campos de petrĂłleo Ă otimização do portfĂłlio da empresa e Ă  melhoria de alocação do capital da companhia, visando Ă  geração de valor para os acionistas. O campo de Pargo foi descoberto em 1975 e os campos de Carapeba e Vermelho em 1982 e a produção nos trĂŞs começou em 1988. As concessĂľes foram outorgadas Ă  Petrobras em 1998 na chamada Rodada Zero de licitaçþes. O sistema de produção desses campos ĂŠ integrado e consiste em sete plataformas do tipo jaqueta ďŹ xa. Com o fechamento da transação, a Perenco passa a ser a operadora dos campos.Pelo quarto mĂŞA Petrobras ďŹ nalizou ontem (8) a venda da totalidade da sua participação nos campos de Pargo, Carapeba e Vermelho, localizados em ĂĄguas rasas na Bacia de Campos, no norte fluminense, para a Perenco PetrĂłleo e GĂĄs do Brasil. A operação foi concluĂ­da com o pagamento de cerca de US$ 324 milhĂľes para a Petrobras, com os ajustes previstos no contrato. Esse valor se soma a US$ 74 milhĂľes pagos Ă Petrobras na assinatura dos contratos de venda. Segundo a Petrobras, essa operação estĂĄ alinhadaFUNDO DE GARANTIACaixa paga hoje atĂŠ R$ 500 a correntistas Os correntistas da Caixa EconĂ´mica Federal nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro pasam a receber nesta quarta-feira (9) o pagamento de atĂŠ R$ 500,00 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O valor serĂĄ depositado automaticamente na conta poupançados clientes da Caixa. Os clientes do banco com data de aniversĂĄrio nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril jĂĄ receberam o crĂŠdito de atĂŠ R$ 500,00 a partir de 13 de setembro. O pagamento dos correntistas nascidos em maio, junho, julho e agosto foi feito no Ăşltimo dia 27 de setembro.DĂ“LAR: MOEDA NESTA QUARTA-FEIRA FECHA EM R$ 4,10CRISEO presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), disse que a declaração de Jair Bolsonaro de que seus apoiadores devem esquecer o par tido foi “ ter minalâ€?. Segundo ele, o presidente “jĂĄ estĂĄ afastadoâ€? da sigla. “A fala dele foi terminal, ele jĂĄ estĂĄ afastado. NĂŁo disse para esquecer o partido? EstĂĄ esquecidoâ€?, declarou Ă jornalista Andreia Sadi. “NĂŁo vai mudar nadaâ€?, acrescentou. %LYDUDÂżUPDTXHQmRHQWHQ de o que se passa na cabeça do presidente. “O que pretendemos ĂŠ viabilizar o paĂ­s. NĂŁo vai alterar nada se Bolsonaro sair, seguiremos apoiando medidas fundamentais. A declaração de ontem foi terminal, ele disse que estĂĄ afastado. NĂŁo estamos em grĂŞmio estudantil. Ele pode levar tudo do partido, sĂł nĂŁo pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate Ă  corrupçãoâ€?, declarou Ă  repĂłrter. O p r e sid e nt e d o PSL disse que a briga partidĂĄria nĂŁo ĂŠ motivada pela disputa do milionĂĄrio fundo de recursos pĂşblicos a que o par tido terĂĄ direito em> EDITAL EDITAL DE CONVOCAĂ‡ĂƒO para Assembleia de fundação da ASSOCIAĂ‡ĂƒO NACIONAL DOS JURISTAS CRISTĂƒOS – ANAJUC. Convido os interessados para a
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x