Documents

Apostila de Bombas

Description
Description:
Categories
Published
of 30
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
  S       E     N    A   I    –    P  E  T  R  O   B    R     A      S 181 ....................   M o n  i  t o r a m e n  t o  e  c o n  t r o  l e   d e  p r o c e s s o s BombasBombas ão máquinas acionadas que recebem energia mecânica de uma fonte mo-tora (máquina acionadora) e a transformam em energia cinética (movimen-to), ou energia de pressão (força), ou ambas, e as transmitem ao líquido.O uso de bombas hidráulicas ocorre sempre que se necessita aumen-tar a pressão de trabalho de um líquido, para transportá-lo pela tubula-ção, de um ponto a outro da planta, obedecendo às condições de vazão epressão requeridas pelo processo. Existem diversos tipos diferentes debombas, cada um adequado a uma determinada necessidade ou exigên-cia do processo. Veja no lembrete abaixo. Unidade  2 Vamos apresentar os diferentes tipos, com suas características básicas,vantagens e desvantagens, com maior atenção para as bombas dinâmicascentrífugas, que são as mais utilizadas em refinarias. LEMBRE-SE DISSO  Vazão do líquidoDiferencial de pressão necessária (carga)Características do líquido (viscosidade,densidade, contaminantes etc.)Condições de temperatura e pressãoRegime de funcionamentoFlexibilidade operacional desejada ✔✔✔✔✔✔ SS  S       E     N    A   I    –    P  E  T  R  O   B    R     A      S 182 .................... Quanto aos tipos BOMBAS Dinâmicasou turbobombas CENTRÍFUGASALTERNATIVASEngrenagensDE FLUXO AXIALPistãoLóbulosDE FLUXO MISTOÊmboloParafusosPERIFÉRICASDiafragma Volumétricasou de deslocamento positivo CLASSIFICAÇÃO DAS BOMBAS PalhetasdeslizantesROTATIVAS  S       E     N    A   I    –    P  E  T  R  O   B    R     A      S 183 ....................  2   M o n  i  t o r a m e n  t o  e  c o n  t r o  l e   d e  p r o c e s s o s Bombas volumétricasou de deslocamento positivo Nestas, a movimentação de uma peça da bomba força o líquido a execu-tar o mesmo movimento. O líquido sucessivamente preenche e é expulsode um volume no interior da bomba. Logo, existe uma proporcionalidadeentre a vazão de líquido e a velocidade da bomba. Bombas alternativas A peça que impelirá o fluido possui movimento alternativo. Utilizadas parabaixas vazões e elevado diferencial de pressão. Observe a Figura 16 e leiaa seguir as características das principais partes desse tipo de bomba. P ISTÃO O impelidor é um pistãoque se desloca dentro deum cilindro. No movimen-to de aspiração diminui apressão na câmara, abre-se a válvula direcional deentrada e o líquido é admi-tido. Em seguida, pelo mo-vimento de recalque dopistão, a pressão aumenta,abre-se a válvula direcio-nal de saída e o líquido éexpulso do cilindro. Ê  MBOLO Ele tem o mesmo princípiode funcionamento da bom-ba de pistão, sendo que nesta o impelidor é um êmbolo que admite e ex-pulsa o líquido, ocupando e desocupando um determinado volume den-tro da câmara. Indicada para pressões mais altas. D IAFRAGMA  O líquido é impelido por uma membrana, que por sua vez é acionada poruma haste com movimento alternativo. Quando puxada, a membrana di- FIGURA 16 BOMBA ALTERNATIVA TAMPA ANELINTERMEDIÁRIOPRESSIONADORCAIXAROTORCOROA DENTADACABEÇA DA BIELACAIXAPISTÃOBIELA ARTICULADACOROA DENTADA ÁRVOREDE ARRASTE  S       E     N    A   I    –    P  E  T  R  O   B    R     A      S 184 .................... minui a pressão na câmara, abre-se a válvula direcional de entrada e olíquido é admitido. Quando empurrada, a pressão aumenta, abre-se aválvula direcional de saída e o líquido é expulso da câmara. Muito encon-tradas com duplo diafragma e acionamento por ar comprimido. Utilizadascomo bombas dosadoras. Bombas rotativas As peças que impelirão o fluido possuem movimento rotativo. São utili-zadas para elevado diferencial de pressão com vazões mais altas que asalternativas. Observe a Figura 17 e leia a seguir as características das prin-cipais partes desse tipo de bomba. E NGRENAGENS Consiste em duas engrenagens montadas em uma carcaça com pouquís-sima folga. Com engrenagens lado a lado, no bocal de admissão, o fluidoé forçado a percorrer as laterais da carcaça pela rotação das engrenagens,nos espaços entre os seusdentes. Na descarga o fe-chamento dos dentes for-ça a saída do líquido. As-sim, sucessivamente, osdentes se abrem, admi-tindo o líquido, o carre-gam e o expulsam ao sefecharem. Com velocida-de fixa, a vazão é fixa.Com engrenagem inter-na e coroa externa excên-tricas, o funcionamento éparecido com os de pa-lhetas deslizantes. L ÓBULOS É o mesmo princípio das bombas anteriores, só que ao invés de engrena-gens são montadas as peças denominadas lóbulos.Observe na página ao lado a Figura 18. FIGURA 17 BOMBA DE ENGRENAGENS ENGRENAGEMMOVIDACAIXA DABOMBA ÁRVORE DE ARRASTE
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x