Documents

VOZ DAngola Clamando No Deserto

Description
Voz d´Angola clamando no deserto offerecida aos amigos da verdade pelos naturaes (1901), obra coletiva e anônima composta por onze artigos e publicada por filhos do país que viviam em Luanda e no interior próximo.
Categories
Published
of 195
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
  182  183 ADVERTENCIA Este opúsculo, em que collaboraram naturaes de Angola, em linguagem tanto quanto a cada um  permitte o diminutissirno grau de educação litteraria, não é resposta á Gazeta de Loanda; unico jornal, que se publica na localidade, nem é desaffronta, porque as inexactidões espalhadas ao publico por essa folha contra os naturaes, desautorisam o seu autor. Ha calumnias, que não merecem resposta; ella é devida só, quando a falsa opinião, encerrada nos limites da decencia, escorada por um espirito sensato, não deslustra os adversarios, que se apresentem a rectifica-la. O insulto é o signal da sem razão; o escriptor  publico, que propositadamente tresvariou, expondo a verdade a retaliações, é infame.  184 Factos repetidos, confirmados, presenceados pelo mundo inteiro, não podem ser destruidos por um aquin   qualquer, que as sargetas de Portugal des- pejaram para este cantinho do mundo. Os primeiro oito artigos representam a torrente de opinião unanime contra as apreciações banaes do  pyrilampo, que corisca no espaço escuro das multidões charras. mais que se segue, são artigos, discursos, relatorios, etc., extrahidos de muitos trabalhos litterarios,  publicados em diversas épocas sobre o assumpto. Loanda, 13 de   maio de 1901.  185 SOLEMNIA VERBA AOS HOMENS DE BOA VONTADE  Num d'estes dias foi-nos distribuido com profusão, naturalmente para nos instruirern, um jornal intitulado Gazeta de Loanda, que a imprensa,  soi- disani, civilisadora da localidade ha bem pouco tempo poz em circulação para edificação das gentes e  progresso d'esta infeliz terra, onde os especuladores encartados, á sombra de protecção, medram, enriquecem e comem o pão amassado com o suor do negro. Lêmos, com attenção e pachorra no n. o  4 do dito  jornal, o primeiro artigo, que a redacção perfilhou e ficámos surprehendidos com a exihibição do assumpto, que o articulista escolheu, tratado com o mais pervertido mau gosto, quando, talvez, quinze dias antes, o programma d'essa folha nos pregou a embaçadella num reclame campanudo de que só se occuparia das questões mais vitaes da província. E' verdade que o mundo mais avisado de Loanda não acreditou na esparrella, antes pelo contrario, mal augurou do titulo, que a redacção  , escolheu  - gazeta
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x