Magazine

Ed. 1.126 O Regional

Description
O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018 Circulação: Piên, Curitiba, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Lapa,…
Categories
Published
of 32
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018 Circulação: Piên, Curitiba, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Lapa, Contenda, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e São Bento do SulO REGIONAL Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Edição 1.126 - Ano XXIIIO Jornal da RegiãoA FORÇA DA PARALISAÇÃODOS CAMINHONEIROS Após mais de uma semana de greve generalizada, os caminhoneiros surpreenderam com o tamanho da mobilização. Em meio aos inúmeros reflexos aos mais diversos setores do país, a classe escancarou a crise que enfrenta para manter sua atividade de forma rentável e segura. PÁGINAS 2, 4 e 5IGREJA CATÓLICACASO LOIR DREVECKCORPUS CHRISTI LEVA FIÉIS ÀS RUASJUSTIÇA LIBEROU MAIS UM ACUSADOUma das principais datas da igreja católica seráOrvandir Pedrini, o Gaúcho, um dos quatro acusados da partici-celebrada amanhã. Na região, os fiéis criam e percor-pação no assassinato do prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck,rem pelos tradicionais tapetes coloridos, simbolizandoe de Genésio de Almeida, ganhou liberdade provisória. Decisãoa fé e a Eucaristia. PÁGINA 13revoltou familiares das vítimas. PÁGINA 712O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Nossa opinião: RedaçãoA greve, seus reflexos e as incertezas permanentes O Brasil vive nos últimos nove dias uma situação impensável e que tomou proporções sem tamanho para os mais diversos setores da economia nacional. A paralisação dos caminhoneiros, que se iniciou com a cobrança pela redução no preço do diesel, foi ganhando força, simpatizantes e apoio da sociedade em geral. Unificou direita e esquerda, comerciantes e agricultores, empregados e profissionais liberais, religiosos e estudantes, enfim, se multiplicou por todos os cantos. A greve mostrou, de forma muito prática, a força do modal mais utilizado para o transporte de cargas no país. No sétimo dia, após tentativas sem sucesso, o governo federal anunciou um pacote de medidas em favor dos caminhoneiros. Esperava-se assim, o começo do fim da greve. Não resolveu. Neste período, muitos setores se movimentaram e pediram insistentemente o fim da paralisação, expondo de maneira destacada os reflexos penosos para a economia e a retomada do crescimento. Hospitais e escolas fechadas, fábricas e empresas paradas, milhões de aves sacrificadas, milhões de litros de leites jogados, enfim, cenários nada positivos para um país que busca sair da crise e voltar a gerar emprego e renda. Todo esse contexto fez, inclusive, que algumas pessoas mudassem a forma de ver e pensar sobre a greve. Mas no geral, a defesa da classe dos caminhoneiros não se abalou. A população brasileira, que foi às ruas e às rodovias com bandeiras e o hino nacional, está cada vez mais consciente de que 46 centavos de reais não vão resolver o problema dos motoristas de caminhão e do país. É preciso muito mais.Há, entre o povo em geral, incertezas permanentes. São resultados do descontentamento com os maus feitos dos governos e com o tamanho dos gastos públicos. A greve dos caminhoneiros vai além da reivindicação pela redução dos preços dos combustíveis e do pedágio e pela melhoria do preço dos fretes, ela mostra que a população quer sinais reais do enxugamento da máquina, que vai desde o fim dos privilégios até o combate à corrupção e, se possível, extinção de cargos públicos e mandatos eletivos. Os caminhoneiros, na sua iniciativa e legítimas demandas, deram voz e estímulo para que a população mostrasse mais uma vez o tamanho da sua revolta pelo desgoverno que vivemos nos últimos tempos. Reconhecemos a necessidade do amplo diálogo e da sensatez sobre a paralisação em questão e seus reflexos para o Brasil, ao mesmo tempo que corroboramos com a indignação daqueles que não suportam mais uma nação que privilegia os mais ricos e empoderados, em especial os políticos e seus apadrinhados. O momento exige acima de tudo muita responsabilidade com os destinos do Brasil e neste sentido é importante que a paralisação dos caminhoneiros não tome contorno partidário e de grupos. Se infelizmente isso ocorrer, muito do sentido se perderá. Por fim, a população brasileira terá neste ano, mais precisamente no mês de outubro, uma grande oportunidade de mostrar o que quer para o seu futuro. A eleição e o voto podem dar respostas determinantes para que tenhamos melhores possibilidades de viver sem tanta desigualdade. E isso se dará sob a consciência de cada um de nós.O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 20183O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Na segunda semana de greve, região segue com protestos nas estradas Anúncios do governo não foram suficientes para que os bloqueios fossem encerrados no início da semana. Solidariedade tem ajudado caminhoneiros na paralisaçãoO Brasil entrou na última segunda-feira na segunda semana da paralisação dos caminhoneiros. Nos últimos dias, o governo federal anunciou acordo e o presidente Michel Temer fez pronunciamento em rede nacional, primeiramente anunciando o uso de forças de segurança para desobstruir estradas e, depois, comunicando estar cedendo a mais algumas das reivindicações da categoria em relação ao preço do diesel, frete, entre outros pedidos. Isto não foi suficiente e muitos motoristas seguem parados por todo o país. No suleste paranaense, pontos deparalisação tiveram sequência. Nas rodovias estaduais da região, além da PR 281 em Piên, a Polícia Rodoviária Estadual informou a existência de protesto na PR 427, no município de Campo do Tenente. O caminhoneiro pienense Claudinei da Cruz informou ontem que a paralisação continua. Ele disse que já não são mais só os caminhoneiros e não só quanto ao preço do diesel, mas que a luta é por melhorias para todos. “Continuamos parados até que tenhamos algo mais certo, porque de promessas já estamos cheios”, declarou. Nas rodovias federais, asconcessionárias informaram a continuidade dos protestos. A Caminhos do Paraná, responsável pela BR 476, informou ontem que ainda havia manifestações em Contenda e Lapa. No trecho da região cortado pela BR 116, segundo a Arteris Planalto Sul, havia ontem interdição em Fazenda Rio Grande, com tráfego de veículos leves, ônibus e veículos fluindo sem lentidão. Em Mandirituba, Quitandinha e Campo do Tenente também há manifestações, com veículos de carga estacionados em pátios de postos de combustíveis e demais veículosPELA RODOVIA BR 116, moradores caminharam em apoio ao protesto dos caminhoneiroscirculando normalmente, de acordo com a concessionária. Solidariedade – Nos últimos dias, os caminhoneiros parados nos protestos voltaram a contar com a solidariedade e apoio das comunidades. Entidades se organizaram para doar alimentos e também roupas, principalmente porque muitos estão há vários dias longe de casa. No final de semana, alguns padres da região, acompanhados por inúmeros fiéis, se dirigiram até os pontos de paralisação para realizar celebrações religiosas. Em Piên, houve até cavalgada em apoio à classe.AGRICULTORES DE MANDIRITUBA se reuniram para manifestar contra as medidas apresentadas pelo governoNO MUNICÍPIO DE Piên, população se reuniu aos caminhoneiros para um momento religioso4O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Gôndolas vazias e alunos sem aula. Postos voltam a receber combustível Alguns tipos de carga estão sendo transportados no estado com escolta. Em Agudos, fila para abastecer gerou revoltaOs desdobramentos da greve dos caminhoneiros continuam afetando diversos setores. Na semana passada, a falta de combustíveis desencadeou reflexos em muitos segmentos e até serviços públicos foram paralisados temporariamente. Nesta semana, até grandes empresas tiveram atividades paralisadas. Nos supermercados, são muitos os produtos em falta e outros com baixo estoque. Simone Negrelli, do Negrelli Supermercados de Quitandinha, conta que desde o último dia 22 não recebe merca-dorias e não há previsão de entrega de fornecedores. “Leite, açúcar, arroz, carnes e frutas já estão em falta”, conta, explicando que na semana passada houve grande movimento com o avanço da greve e a ameaça de desabastecimento, mas que agora o fluxo de clientes diminuiu bastante. “Porém, tudo isso é para o bem comum e estamos a favor dos caminhoneiros”, declara. Alguns serviços públicos continuam suspensos. A prefeitura de Piên, sem atividades há dois dias, decretou ponto facultativo tambémNEGRELLI SUPERMERCADO DE Quitandinha já registrava a falta de algumas verduras e legumes na última segunda-feirapara hoje. Muitos municípios também cancelaram as aulas da rede municipal. Na rede estadual de ensino, já não tiveram aulas no início da semana na região os estudantes de Agudos do Sul, Piên, Quitandinha e Tijucas do Sul e, como sexta-feira é recesso escolar, a previsão é de que as atividades sejam retomadas somente na segunda. No Paraná, alguns tipos de carga estão podendo ser transportados, alguns deles com escolta. É o caso dos combustíveis. Porém, gerou polêmica um caso ocorrido ontem em Agudos do Sul. Muitos clientes reclamavam da falta de combustível e o Posto Milcheski conseguiu receber carga na manhã de terça. Grandes filas de carro se formaram para abastecer. Por outro lado, o fato gerou revolta de pessoas que apoiam a greve. Um grupo, com tratores e carros, bloqueou o acesso ao posto no início da tarde, impedindo o abastecimento. Havia comentários de chegada de combustível em outro posto, que os manifestantes ameaçaram também fechar. Com toda a situação, o grupo se dirigiu ainda a estabelecimentos comerciais de outros gêneros para também fechá-los.EM AGUDOS DO SUL, manifestantes fecharam os postos de combustível e todo o comércioSUPERMERCADO DE PIÊN apresenta grande desabastecimento de hortifruti5O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Maria Julia renova contrato do hospital6Prefeita de Quitandinha assinou na manhã de ontem o documento que garante a continuidade do atendimento até maio de 2019A área da Saúde sempre foi pautada como prioridade pela prefeitura de Quitandinha. Com amplo conhecimento das demandas no setor, a prefeita Maria Julia Wojcik vem buscando implantar mecanismos que otimizem o atendimento dapasta. Neste sentido, foi renovado na manhã de ontem o contrato com o Hospital Cristo Rei. Com este documento, válido até maio de 2019, a prefeitura irá repassar R$ 200 mil mensalmente ao hospital, o qual continuará sendo o res-ponsável pelo atendimento de urgência e emergência 24 horas, incluindo atendimento resolutivo e qualificado aos pacientes acometidos por quadros agudos ou agudizados de natureza clínica, além de todos os exames e medicamentos necessáriosPREFEITA E SECRETÁRIO receberam os representantes do hospital para firmar novo contratodurante a permanência do paciente no hospital, prestando o primeiro atendimento aos casos de natureza cirúrgica, psiquiátricos e de trauma, estabilizando os pacientes e realizando investigação diagnóstica inicial. “Tivemos várias reuniões entre a equipe da prefeitura e o Conselho Municipal de Saúde, buscando alternativas para melhorar os serviços do setor. Não temos uma estrutura própria adequada para termos o pronto atendimento e com isso o hospital fica encarregado de atender esta demanda”, detalha o secretário municipal de Saúde, Sérgio Carvalho. Segundo a prefeita Maria Julia, o executivo municipal está indo além do seu limite para realizar o pagamento do valor firmado. “Temos umcompromisso com a população e não estamos medindo esforços para disponibilizar todos os serviços necessários. Vamos ter dificuldades para repassar este valor, mas faremos todo o esforço necessário”, destacou. De acordo com a prefeitura, a preocupação neste sentido se dá em virtude de que a câmara de vereadoresse comprometeu em reunião, registrada em ata, que iria colaborar com a devolução de R$ 50 mil por mês para manter o atendimento do hospital, no entanto, neste ano não cumpriu com o combinado. Ainda segundo o executivo, desde o início de 2017 até o término deste contrato, o município irá repassar R$ 5,2 milhões ao hospital.Nota da câmaraA câmara de vereadores de Quitandinha se manifestou sobre o corte do repasse ao hospital. Segundo o presidente Carlinhos Moura, o valor deixou de ser repassado em fevereiro, já que os vereadores entendem que a obrigatoriedade de manter o hospital é da prefeitura. “Assim como todas as outras instituições, o repasse é exclusivo do executivo. Além disso, em reunião com a equipe da prefeitura fomos informados que a questão financeira está equilibrada e por isso decidimos que a câmara não deveria abrir mão do valor ao qual tem direito a receber”, pontua Carlinhos, salientando outros motivos que provocaram a interrupção do repasse. “A prefeitura nos informou que o valor economizado com o repasse da câmara será aplicado na construção da sede do setor rodoviário, mas acreditamos que esta quantia então deveria ser investida exclusivamente em melhorias para a área da Saúde, a qual tanto necessita”, concluiu.Vereadores jovens visitam prefeita Luciane Teixeira Luciane Teixeira recebeu a visita dos integrantes do Parlamento Jovem, programa da câmara municipalVem sendo implantado pela câmara de Agudos do Sul o projeto Parlamento Jovem. Na última semana, os chamados vereadores jovens realizaram uma visita à prefeita Luciane Teixeira em seu gabinete. Segundo a prefeita, foi uma reunião extremamente produtiva. “Eu e a minhaequipe tivemos a oportunidade de explicar todo o funcionamento do poder executivo”, destaca Luciane. Ela ressalta que as portas do gabinete estarão sempre abertas aos jovens. “Também os convidei para acompanhar minha rotina durante algum dia da semana, presenciando de perto o nosso trabalho”, disse Luciane.Ela também parabeniza a câmara pelo projeto. “São projetos como estes que agregam no desenvolvimento do nosso município”, enfatiza. A solenidade de diplomação, posse e eleição da mesa diretora do Parlamento Jovem 2018 será realizada na próxima quarta-feira, às 19 horas, na câmara de Agudos.LUCIANE RECEBEU OS participantes do projeto Parlamento Jovem na última semana7O REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Orvandir Pedrini deixou prisão na sexta-feira Gaúcho, como é conhecido, é um dos acusados de envolvimento no crime contra Loir Dreveck e Genésio AlmeidaMais um dos acusados de envolvimento no crime contra o prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck, e contra o técnico de segurança do trabalho Genésio Almeida ganhou liberdade provisória. Apontado como intermediário no crime, Orvandir Pedrini, o Gaúcho, teve pedido de habeas corpus aceito na última semana no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, onde a defesa havia solicitado sua liberdade, que havia sido anteriormente negada pela Justiça no Paraná. Antes dele, já haviam sido soltos, em fevereiro, pouco mais de um ano após a prisão, o ex-prefeito Gilberto Dranka e o ex-vereador Leonides Maahs, tidos como mandantes, ambos com tornozeleira eletrônica. Segundo a advogada de Gaúcho, Sirley Filla Gonçalves do Vale, o pedido de habeas corpus foi extensivo, considerando que se trata do mesmo crime com os mesmos qualificadores em relação aos outros dois acusados. Conforme informações da defesa, Pedrini deixou a prisão, em Rio Negro, na última sexta-feira. “Ele foi primeiramente levado até a Lapa para a colocaçãoGILBERTO DRANKA PEDIU para voltar a residir no município de Piênda tornozeleira e ainda na sexta-feira já estava com sua família”, conta Sirley. O acusado tem agora endereço em Curitiba. Ainda não há data para julgamento dos réus, pois ainda há recursos em an-damento. Há ainda um quarto acusado, Amilton Padilha, apontado como autor dos disparos ocorridos em dezembro de 2016. Ele responde também por outros crimes e segue preso. O ex-prefeito Dranka, que tem a liberdade monitorada com endereço em Curitiba, pediu permissão a Justiça, por meio de sua defesa, para voltar a morar em Piên, o que deve ser analisado pelo Tribunal de Justiça do Paraná. Já Leonides Maahs está na cidade desde que deixou a prisão. Na sexta-feira, Rosilda Dreveck, irmã de Loir, se manifestou por meio de rede social. “Dia muito triste, além de saber que mais um suspeito da morte do Loir e do Genésio foi solto, ainda recebo a notícia que o Dranka pediu autorização para voltar a morar em Piên. Me sinto absolutamente impotente! Será que a morte deles vai ficar por isso mesmo? O jeito é nós irmos embora e deixar a cidade para eles. O crime realmente compensa, duas vidas não valem nada, basta você ter dinheiro. Maldito dinheiro que compra tudo. De que vale honra e dignidade? Absolutamente nada...”, desabafou ela.GAÚCHO TEVE A liberdade concedida pela JustiçaTijucas trabalha na manutenção e substituição de pontes Prefeitura tem firmado parcerias para garantir a tráfego seguro nestas estruturas espalhadas por todo o municípioUma das preocupações da prefeitura de Tijucas do Sul está na manutenção e substituição das pontes. Por todo o município, são di-versas estruturas utilizadas diariamente, algumas delas em situações precárias de uso. Para tanto, a Secretaria Municipal de Infraestru-NOVA PONTE DE madeira foi construída em Papanduvatura, Viação e Obras tem trabalhado no cuidado destas estruturas. Na última semana, foram concluídos os trabalhos de construção da nova ponte de madeira na localidade de Papanduva. “Esta ação aconteceu em parceria com a prefeitura de Campo Alegre. Revitalizamos uma ponte antiga, a qual estava intransitável”, destacou o prefeito Cesar Matucheski, anunciando novo investimento em conjunto com o município catarinense. “Firmamos um acordo para construir uma estrutura de concreto na ponte Morro do Tigre, onde cada prefeitura irá investir cerca de R$ 100 mil”, detalha Cesar.Desde 2017, foram construídas quatro novas pontes, substituídas duas estruturas por tubos de concreto e realizadas quatro manutenções. “Temos ainda outras seis em estado crítico e que precisa-mos promover as melhorias necessárias. Vamos realizar este trabalho de forma coordenada, firmando parcerias e atuando de forma ágil”, ressaltou Cesar, comentando algumas dificuldades enfren-tadas. “Infelizmente, a troca das pontes é muito onerosa às prefeituras e faz com que o andamento dos trabalhos, em decorrência da baixa arrecadação, seja diretamente afetado”, concluiu Cesar.TRABALHOS ACONTECERAM EM parceria entre as prefeituras de Tijucas e Campo AlegreO REGIONAL - Quarta-feira, 30 de Maio de 2018Politicando Paraná reduz e congela8redacao@oregionalpr.com.brEleiçõesUma nova pesquisa divulgada no fim de semana deu o que falar, ao ponto de ser impedida de divulgação mesmo depois de publicada em diversos veículos. A pesquisa foi realizada pela empresa Radar Inteligência e a impugnação do resultado e sua publicidade foi pedida a Justiça Eleitoral pelo Partido Progressista (PP), da governadora Cida Borghetti.Eleições INesta semana mais um tucano deixou o governo de Cida Borghetti (PP). Dessa vez foi Juraci Barbosa, um dos homens mais próximo do ex-governador Beto Richa (PSDB) que se desligou do governo estadual. Com isso, crescem os rumores de uma possível ruptura entre Beto Richa e Cida Borghetti. Comentários reforçados ainda mais com uma declaração do próprio Richa, que falou da possibilidade de concorrer com candidatura avulsa ao senado federal.Eleições IIE a presidente nacional do PT e senadora pelo Paraná, Gleisi Hoffmann (foto), confirmou nesta semana o que todos já sabiam. Ela não vai concorrer à reeleição para disputar uma das cadeiras na câmara federal. Sendo assim, Gleisi disputará as vagas do PT com Ênio Verri e Zeca Dirceu. Dos 3, é garantida a eleição de 1.Eleições IIINa região, os vereadores, prefeitos e pretendentes a cargos políticos nas eleições de 2020 se perguntam a todo tempo se é mais coerente apoiar com estrutura candidatos que vão concorrer à reeleição e estão sob denúncias, correndo risco de não se reelegerem, ou apostar em novos candidatos com mais chance de vitória. Em todas as enquetes feitas há uma tendência dos eleitores optarem por candidatos novos e não votar pela reeleição.ICMS sobre o óleo diesel Governadora Cida Borghetti anunciou no últi
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x