Magazine

Ed. 1.125 O Regional

Description
O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 20181O REGIONAL - Sexta-feira, 23 de Junho de 20171Circulação: Piên, Curitiba, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba,…
Categories
Published
of 32
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 20181O REGIONAL - Sexta-feira, 23 de Junho de 20171Circulação: Piên, Curitiba, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente, Lapa, Contenda, Fazenda Rio Grande, Rio Negro, Pinhais e São Bento do SulSexta-feira, 25 de Maio de 2018Edição 1.125 - Ano XXIIIO Jornal da RegiãoA GREVE QUEPODE PARAR O PAÍSEntra no seu quinto dia consecutivo a greve dos caminhoneiros em todo o Brasil. Eles reivindicam a redução no preço dos combustíveis. Ontem, a maior entidade representativa da classe deixou a reunião com representantes do governo sem acordo e informou que só haverá nova conversa quando definitivamente se concretizar a baixa do diesel. A paralisação causa diversos reflexos, mas tem o apoio popular. PÁGINAS 2, 4 e 5Governo anuncia recursos para o transporte escolarQuitandinha recebe mais 2 caminhões para frota municipalAcidentes fazem sete mortes nas estradas da regiãoNa grande maioria dos municípios do Paraná, o transporte escolar é realizado pelas prefeituras com tímida contribuição do governo estadual. Nesta semana, a governadora Cida Borghetti anunciou recursos para ajudar no custeio. PÁG. 7A prefeitura de Quitandinha adquiriu mais dois caminhões para reforçar a frota municipal. A prefeita Maria Julia destacou o investimento pela importância no trabalho de manutenção das estradas rurais. PÁGINA 6Quatro acidentes, ocorridos nesta semana nas cidades de Piên, Mandirituba e Lapa, resultaram em sete mortes. O número é expressivo e mostra a fragilidade e o risco para quem trafega pelas rodovias locais. PÁGINAS 22 e 262O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018Nossa opinião: RedaçãoNós também apoiamos!Não poderíamos falar de outro assunto em nosso espaço de opinião nesta semana que não fosse sobre a greve dos caminhoneiros. Iniciada oficialmente na última segunda-feira, a paralisação tem reflexos em praticamente todo o país. Há setores expressivamente afetados e outros parcialmente. Mas no geral, todo mundo já começa a pensar como seria se a greve continuasse por mais uma ou duas semanas. E como seria? A resposta à referida indagação está diretamente relacionada com a importância da atividade desenvolvida pelos transportadores de cargas do nosso país. Quantas são as pessoas que por algum instante já pararam para pensar sobre o que significa para o Brasil o trabalho realizado pelos caminhoneiros? Num país onde a malha ferroviária e fluvial é muito limitada, cabe ao transporte sobre rodas a responsabilidade de conduzir suas riquezas e impulsionar a economia. E mais uma vez, ressuscitamos o ditado: “Sem caminhão, o Brasil para”. Neste momento, em que assistimos e sentimos de fato que o transporte sobre rodas é fundamental na vida do país, também somos provocados a reflexão da importância do profissional chamado popularmente de “motorista de caminhão”. No enfrentamento de rodovias em péssimas condições, no compromisso de chegar e sair com horários marcados, no desafio de dirigir por muitas horas ininterruptamente e na solidão do volante, distante de casa e da família por semanas e meses, esse trabalhador passa despercebido pela população, patrões, empresas e, principalmente, pelo governo. A greve obviamente não vai tratar dos detalhes da vida do caminhoneiro, ela tem sua importância direcionada para o preço abusivo dos combustíveis, no entanto, é válido e necessário provocar o tema e fazer o destaque. Em se tratando da paralisação pela reivindicação de preços menos onerosos nas bombas dos postosde combustíveis, é impensável não se manifestar favoravelmente. É inaceitável que o cidadão brasileiro, especialmente quem trabalha na área dos transportes, continue sendo penalizado pela deficiência administrativa do poder público. Não podemos e nem devemos pagar a conta da máquina pública, da corrupção institucionalizada e da falta de capacidade e interesse dos governos em promover as mudanças necessárias. Em tempo, é importante lembrar que existe um capítulo à parte em se tratando do preço de frete, quando caminhoneiros e contratantes necessitam rever valores e negociações. Voltando ao tema, entendemos que a greve dos caminhoneiros, além de legítima para a sobrevivência da classe, é um chamado em defesa do Brasil, da sua economia, do seu desenvolvimento e do seu futuro. O país não pode continuar vivendo a tese dos ricos cada vez mais ricos e dos pobres cada vez mais pobres. A atividade de caminhoneiro tem expressiva relação com as cidades da região e nesta semana encontramos muitas manifestações de apoio à paralisação. São demonstrações reais de que o brasileiro está cada vez mais consciente da dificuldade de viver, enquanto os governos tomam “na mão grande” o pouco que faria diferença na construção de um futuro com melhores perspectivas. Temos consciência dos reflexos da greve, como por exemplo, da falta de alimentos em algumas cidades, da suspensão de atividades nas empresas e também das aulas e não mais ou menos importante, do risco da circulação do jornal nesta e nas próximas semanas. Enfim, há consequências. Mesmo assim, nós também apoiamos. O preço dos combustíveis no Brasil é um assalto. E quase toda a incidência de impostos aplicada em cada litro de etanol, gasolina e diesel é para pagar o rombo da máquina pública e os super salários dos políticos e seus protegidos. Menos impostos, preços justos, e um Brasil melhor. É disso que precisamos!O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 201834O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018NO TREVO DE acesso a Campo do Tenente, caminhões se aglomeraram pelo pátio de posto de combustível. Agricultores também manifestaram apoio à reivindicação dos caminhoneirosCom bloqueio de rodovias, greve dos caminhoneiros ganha força na região Pontos de bloqueio se multiplicaram. Em algumas cidades, mobilização ganhou apoio de agricultoresA semana está sendo marcada por protestos nas estradas em todo o país contra as altas nos preços dos combustíveis, especialmente do diesel. Iniciada na última segunda-feira, a greve dos caminhoneiros entra hoje no seu quinto dia. Ontem, a paralisação afetava 23 estados e o Distrito Federal. No suleste paranaense, a mobilização começou na segunda com apenas um ponto de bloqueio, na PR 281, no trevo de acesso ao centro de Piên. Neste mesmo município, os manifestantes se organizaram e fecharam a passagem de caminhões em outros locais, inclusive em estradas rurais,para evitar desvios. Segundo o caminhoneiro Orlando Farago, um dos coordenadores do movimento em Piên, a categoria tem grande importância para o país no transporte de produtos e merece ser respeitada. Ele explica que é liberada nos bloqueios a passagem de carros de passeio, ambulâncias, veículos com carga viva e produtos perecíveis, entre outros. O motorista cita o apoio de supermercados, transportadoras, entidades e parte da população. “O pessoal tem nos ajudado levando água e comida”, revela. No decorrer da semana, os pontos de paralisação foramse multiplicando na região, atingindo as rodovias federais. Foram registrados protestos na BR 476, em Contenda e na Lapa. Na BR 116, foram constatadas barreiras em Fazenda Rio Grande, no distrito de Areia Branca dos Assis, Mandirituba, em Quitandinha e em Campo do Tenente. Com isso, alguns acostamentos e pátios de postos de combustíveis estão ficando lotados de caminhões. São Bento do Sul, cidade catarinense próxima da região, também registra manifestações. Em alguns municípios, a paralisação teve a adesão de outra categoria, a dos agricultores; como em CampoPRODUTORES DE QUITANDINHA também aderiram à paralisação dos motoristasdo Tenente, onde muitos tratores se concentraram no trevo principal da cidade, local da greve. O mesmo aconteceu no trevo de Quitandinha. O movimento em Piên teve igualmente apoio dos produtores rurais, que realizaram tratoraço ontem,e também de comerciantes. Em algumas estradas do país, governo e concessionárias estão conseguindo decisões liminares contra o bloqueio das vias. Em Campo do Tenente, onde na última quarta-feira, mais de 200 caminhões esta-vam parados, havia motoristas de todas as partes do Brasil e até mesmo argentinos, que aderiram ao movimento em apoio à categoria. Para eles, nas condições atuais, o frete somente seria rentável se o preço do diesel estivesse em torno de R$ 2,50 o litro.O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018Postos estão sem combustível e serviços públicos são suspensos5No meio da semana, greve dos caminhoneiros já causava reflexo em outros setores públicos e também privadosNa metade da semana, com adesão cada vez maior, a greve dos caminhoneiros já desencadeava uma série de consequências em outros setores, afetando diversas ati-vidades. Os principais efeitos começaram a ser sentidos nos postos de combustível. Como não havia previsão de reabastecimento das bombas, grandes filas se formaram nosAssociação não concorda com propostas Na tarde de ontem foi realizada a segunda rodada de negociações do governo com representantes dos motoristas. A Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam), deixou a reunião por não concordar com as propostas oferecidas pelo Palácio do Planalto. O governo pede a suspensão das paralisações enquanto o congresso discute a reoneração da folha de pagamento e a isenção de Cide e PIS-Cofins sobre o diesel. O presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes, disse que só cederá após ver as medidas publicadas no Diário Oficial da União. De acordo com ações propostas pelo governo federal, Congresso Nacional e Petrobras nesta semana, a redução do preço do diesel na bomba de combustível pode chegar a uma média nacional de R$ 0,74 por litro.estabelecimentos. No mesmo dia, alguns tipos de combustível já haviam acabado e os estoques foram se esgotando entre ontem e hoje. Heloise Biscaia, do Posto Nuele, de Campo do Tenente, conta que as filas se formaram na quarta-feira e a quantidade de etanol e gasolina foi diminuindo rapidamente. “Restaram poucos litros. Fizemos essa reserva para veículos que atendem emergências, como ambulâncias e viaturas”, explica ela. O diesel ainda é encontrado, já que o movimento de caminhões abastecendo diminuiuconsideravelmente desde o início da greve. Serviços públicos também já foram afetados. Devido ao bloqueio da passagem de caminhões, as prefeituras de Piên, Agudos do Sul, Quitandinha e Tijucas do Sul comunicaram que a coleta de lixo está temporariamente suspensa. Devido a dificuldades no transporte escolar, alguns municípios também suspenderam as aulas, como Piên, Tijucas e Quitandinha. As três cidades ainda tiveram reduzidos os serviços de Saúde. Os serviços de entrega dos Correios também foram afetados.MOVIMENTO INTENSO NOS postos de combustível em Quitandinha fez com que em muitos locais produto acabasse em questão de horasCOM MEDO DE ficar sem combustível, diversos motoristas abasteceram veículos e também galões extras em Campo do TenenteO REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018Quitandinha recebe dois novos caminhões para reforçar a frota6Maquinário para o Setor Rodoviário foi adquirido ao valor de R$ 546 mil, sendo 72 mil de contrapartida municipalA frota de máquinas da prefeitura de Quitandinha passa a contar com dois novos reforços. Na última segunda-feira, em um evento realizado na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, a prefeita Maria Julia Wojcik fez a entregade dois novos caminhões caçamba que devem garantir a melhor infraestrutura ao município na manutenção das estradas. Adquiridos por meio de indicação do deputado Francisco Bührer, junto a Secretaria de Desenvolvimento Urba-no do Estado, os maquinários contaram com investimentos de R$ 546 mil, sendo R$ 72 mil de contrapartida do município. Segundo a prefeita Maria Julia, a compra dos caminhões irá agilizar os serviços de recuperação de estradasENTREGA DOS CAMINHÕES foi realizada nesta semana à prefeita Maria Juliarurais. “Estamos reestruturando o parque de máquinas da prefeitura, para atender com maior agilidade e qualidade a grande demanda de serviços que temos nesta secretaria”, destacou.Para o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Sergio Tuchiski, uma das dificuldades da prefeitura era a falta de caminhões para carregar saibro até as estradas em manutenção. “Os maqui-nários muitas vezes ficavam esperando a chegada do material. Através do empenho da prefeita, estamos renovando e ampliando a frota, que irá melhorar os serviços de manutenção das estradas”, disse.“Brinquedos Órfãos” em TijucasBuscando conscientizar a população sobre os cuidados no trânsito, a prefeitura de Tijucas do Sul promoveu na última semana uma atividade diferenciada e impactante. Em parceria com o Instituto Paz no Trânsito (IPTRAN), foi realizada a exposição “Brinquedos Órfãos”, que apresenta brinquedos de crianças vítimas fatais de acidentes. As fisioterapeutas também realizaram simulados com os participantes, que tentaram andar de olhos vendados, muletas ou cadeiras de rodas, sentindo as dificuldades que vítimas não fatais de trânsito podem ter após o acidente, no caso de sequelas.O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018Cida Borghetti anuncia R$ 20 mi para suplementação do transporte escolar7Governadora do estado anunciou nesta semana um novo recurso para suplementar os gastos com transporte dos alunosSem reajuste há cinco anos, o repasse do governo do estado ao transporte escolar ganhará um importante reforço financeiro. Nesta semana, a governadora Cida Borghetti anunciou a suplementação de R$ 20 milhões para os 399 municípios do Paraná. De acordo com a governadora, esta maior fatia no recurso de custeio do transporte escolar, que representa cerca de 20% a mais, atende uma reivindicação apresentada pela Associação dos Municípios do Paraná (AMP). “Re-alizamos uma série de ajustes para atender esta solicitação. Mantemos nossa postura municipalista, buscando auxiliar as prefeituras a atender as suas demandas. Este reforço no valor repassado vai de encontro neste sentido”, destacou Cida. Segundo a AMP, atualmente são transportados em todo o Paraná 457 mil alunos, sendo que 243 mil são estudantes da rede estadual. Para tanto, o estado destina pouco mais de R$ 100 milhões, porém, o custo deste serviço, somente levando em conta osalunos da rede estadual, é de R$ 289 milhões. Para se ter uma ideia do tamanho da necessidade deste aporte financeiro, em Mandirituba o transporte escolar em 2017 custou aos cofres públicos R$ 4.110.496,94, entre combustível e folha salarial dos motoristas. “Neste período, recebemos do estado R$ 668.261,49 e do governo federal R$ 347.355,03. Somada estas duas fontes de receitas, são custeadas apenas 24% dos gastos e o restante a prefeitura tem que suportarsozinha”, relata a secretária municipal de Finanças, Ana Maria Mottin. “Este reforço é importante, mas aindamuito abaixo do necessário. É preciso reajustes contínuos para que o valor recebido não fique ainda mais defasado”,destaca Ana. No município, são transportados 2.362 alunos da rede municipal e 2.380 da rede estadual.Ruas em paralelepípedos recebem reparos na LapaDiversas ruas pavimentadas com lajotas sextavadas que apresentam danificação pela ação do tempo estão passando por manutençãoGrande parte das vias da área central da Lapa são pavimentadas com lajotas sextavadas ou paralelepípedos. Em virtude da ação do tempo, muitas delas apresentam danificações e a prefeitura tem tido dificuldade em manter uma malha viária de qualidade. Nas últimas semanas, a Secretaria Municipal de Obras esteve revitalizandoalguns desses espaços. Os serviços têm o objetivo de consertar ruas que necessitam de reparos ou ainda a manutenção de calçadas onde houve alguma intervenção pela prefeitura. A equipe de manutenção reforça que a iniciativa é experimental, sendo realizados reparos em diversos pontos, com destaque para as ruas Senador Souza NavesBarão do Rio Branco, Otávio José Kuss e, recentemente, na João Cândido Ferreira. As obras são executadas por etapas e se iniciam com a remoção das peças, e em seguida, é colocada uma base com material e compactado. Somente após esta ação é que os paralelepípedos são recolocados ou substituídos se necessário.PREFEITOS E AUTORIDADES estaduais confirmaram mais recursos para o transporte escolarAgudos teve ações da campanha Maio Amarelo Secretaria Municipal de Saúde promoveu evento nesta semana na Praça 8 de DezembroNesta semana foram promovidas ações de conscientização sobre o trânsito em Agudos do Sul. A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu evento alusivo ao Maio Amarelo – Atenção pelaVida, com dicas, exposições, orientações e simulados. O ato ocorreu na quarta-feira, na Praça 8 de Dezembro. Houve participação de equipes da região do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Guarda Municipal, Samu,Asas Resgate, Polícia Militar e Polícia Rodoviária. A secretária de Saúde de Agudos, Katya Carvalho, destaca ainda a apresentação da Fanfarra Francisco Teixeira e a mobilização de alunos e professores.TRABALHOS ESTÃO SENDO realizados em pontos críticos das vias centraisDIVERSAS ATIVIDADES FORAM desenvolvidas para alertar sobre os cuidados no trânsito8O REGIONAL - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018Ex-vice-prefeito de Politicando Agudos é acusado de improbidade administrativa redacao@oregionalpr.com.brGreve IA Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) abandonou a reunião que estava sendo realizada ontem com representantes do governo e buscava um entendimento sobre o fim da greve. A entidade afirma que não concorda com as propostas oferecidas e que só vai ceder após ver as soluções para a baixa do preço dos combustíveis publicadas no Diário Oficial da União. A Abcam representa 700 mil caminhoneiros, 600 sindicatos e sete federações da classe.Greve IIMesmo que outras entidades representativas da classe caminhoneira cedam ao pedido de trégua do governo federal, dificilmente a greve seja encerrada se não tiver o apoio da Abcam. A greve entra hoje no seu quinto dia consecutivo e chama atenção pelos inúmeros reflexos causados em todas as regiões do país. A população, quase que na totalidade, tem apoiado a paralisação dos caminhoneiros.PiênO apoio da comunidade de Piên à paralisação dos caminhoneiros chamou a atenção. Agricultores foram com dezenas de tratores até o trevo da cidade e comerciantes e populares em geral saíram do centro da cidade a pé até o local da manifestação. Inclusive, donos de supermercados, pizzarias e demais comércios estão fornecendo alimentos para os motoristas que estão no bloqueio.Crise Beto X CidaNo último final de semana a governadora Cida Borghetti (PP) dividiu palanque com Beto Richa (PSDB) na Marcha Para Jesus realizada na capital. No entanto, fala-se que nem as orações mais afetuosas estão servindo para manter a boa relação entre os dois grupos. A turma da governadora tem sugerido que ela se distancie do PSDB e demita todos os envolvidos em denúncias do governo tucano. Já os aliados de Beto Richa entendem que começam a ser traídos pelos novos ocupantes do palácio.PrefeitosA governadora Cida Borghetti reuniu prefeitos e deputados da base no início dessa semana em Brasília. Ela aproveitou o evento que reuniu prefeitos na capital federal para promover um jantar e anunciar novos recursos para os municípios. Todos os deputados presentes puderam usar a palavra. O coordenador da bancada federal, Toninho Wandscheer (Pros), encerrou os discursos e foi o mais enfático no apoio a Cida Borghetti.PPSO rumo do PPS em se tratando da eleição estadual parece indefinido. Nesta semana, um pré-candidato a deputado pela sigla falou que boa parte defende o apoio à candidatura de Ratinho Junior (PSD). Nos bastidores comenta-se que a direção da sigla já teria acertado apoio à candidatura de Cida Borghetti. O PPS chegou a lançar o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestre Filho, como candidato a governador. Depois recuou.Campo do TenenteO prefeito de Campo do Tenente, Jorge Quege (foto) (PDMB), tem sido enfático quando fala da necessidade de cuidar do setor financeiro da prefeitura. Ainda nesta semana ele informou que a arrecadação munic
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x